Cadastre-se no site

Primeira página

Seções

Profissões

Doenças

Condições

Cursos

Dicas

Vídeos

Redes Sociais

Cuidar de Idosos

Publicado em: 13/09/2008

A- A+

Reabilitação cognitiva e terapia ocupacional

  •  Favoritos
  •  Assinar feed
  •  Receba por e-mail
  •  Link para este post
  •  Notificar erro
  • Enviar para amigo

  •  

A população brasileira vem passando por um processo de envelhecimento, em função da melhoria das condições de saúde e do conseqüente aumento da expectativa de vida. No entanto, muitas vezes o processo de envelhecimento é acompanhado pelo declínio das capacidades físicas e cognitivas dos idosos, de acordo com suas características de vida. Esse declínio é maior em relação à memória e à capacidade de atenção.

A manutenção da memória em um idoso saudável é uma preocupação de alta prioridade para geriatras e gerontologos, pois ela ajuda a manter o idoso ativo e independente. Existem alguns mecanismos internos e externos que possibilitam o funcionamento da memória, tais como técnicas para melhorar habilidades e para manter a preservação da mesma.

A Terapia Ocupacional utiliza a atividade como recurso terapêutico a fim de proporcionar ao indivíduo idoso um melhor desempenho funcional, mental e social. No que diz respeito à perda de memória, ela trabalha na prevenção e estimulação, proporcionando independência e participação social.

O terapeuta ocupacional busca resgatar e estimular o idoso nas atividades cognitivas e atuar na organização do seu cotidiano. Na estimulação cognitiva usam-se atividades que mantenham ativos a concentração, a seqüência do pensamento, a atenção e a capacidade de fazer escolhas. O fato de o paciente realizar atividades estimula-o a usar suas capacidades remanescentes e ajuda-o a mantê-las, é um trabalho de manutenção e prevenção.

Algumas dicas podem ser dadas, tais como a contínua atividade intelectual como a leitura, exercícios de memória, palavras cruzadas e jogos de xadrez auxiliam a manutenção da memória. O estilo de vida ativo com atividade física feito com regularidade e uma boa dieta saudável são básicas para a preservação da memória. A participação em grupos educativos e terapêuticos contribui para o resgate e desenvolvimento de potencialidades presentes na terceira idade. Fazer um plano das atividades ajuda o idoso a se orientar e se organizar quanto aos horários e datas dos compromissos. Deve-ser feito um planejamento de forma que se adapte ao seu estilo de vida.

Proporcionar oportunidades ao indivíduo idoso de se sentir parte integrante da comunidade, mantendo suas capacidades residuais, fortalecendo suas condições físicas, estimulando as condições mentais, proporcionando a volta ao convívio social através dos trabalhos em grupo, mostrar-lhes o valor de suas experiências acumuladas através dos anos. Em fim, que o envelhecimento ocorra de maneira natural e saudável.

Mas também sabemos que muitos fatores psicossociais contribuem para um envelhecimento saudável, e entre eles inclue-se a família, educação, cuidados com a própria saúde, além de motivação e iniciativa da própria pessoa idosa.

Boa semana a todos!

Aguardo comentários!

Avalie este artigo

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas 7 Voto(s)
Loading ... Loading ...

30 comentários em “Reabilitação cognitiva e terapia ocupacional”

  1. Emeline Cristine Santos de Paula disse:

    Olá, gostaria de uma indicação para um livro de Reabilitação Cognitiva.

    Obrigada

  2. Patrícia disse:

    Sou terapeuta ocupacional e atualmente moro em Cuiabá, MT, vou começar a trabalhar em uma clínica de repouso e gostaria de algumas dicas de atividades e livros da área, uma vez que sou nova nessa área. Parabéns pelo seu trabalho.
    Um grande abraço
    Patrícia

  3. Mariana disse:

    Olá!
    Tenho uma avó de 97 anos, lúcida, anda pouco e com muita dificuldade, que se recusa a ir morar com algum filho.

    Temos 2 cuidadoras que se revesam na casa dela, mas sinto falta de ve-la em atividades que preencham seu tempo.

    Gostaria de saber se é o caso de contratarmos um terapeuta ocupacional para ela.

    Aguardo retorno.

    Desde já, muito obrigada.

  4. Débora Ramos de B Brandão disse:

    Gabriela parabéns por este sitee por essa matéria; adoro o trabalhar com idosos apesar de no momento estar parada;pois morava no Rio e atualmente estou em Manaus.Espero que através do seu site consiga contactar com outras de TO de Manaus.Um Abraço.

  5. Betânia disse:

    oi gente, sou terapeuta ocupacional e trabalho em 2 instituições para idosos e utilizo muito a estimulação cognitiva, existe um ótimo livro que tem um monte de atividades “DEIXE SEU CÉREBRO EM FORMA”, vcs vão gostar!
    quem precisar de mais alguma coisa, entre em contato!
    abraços.

  6. Lauzeane Costa disse:

    Sou terapeuta ocupacional trabalho numa clínica de reabilitação neurológica e onde a demanda é muito grande paciente idosos e gostaria que se fosse possível você me enviasse sugestão de atividades assim indicação de livros na área.
    Agradeço desde já sua atenção.
    Lauzeane Costa

  7. Renata Seabra disse:

    Olá,
    Parabéns pela iniciativa de organizar um site com informações da nossa área de atuação. Sou Terapeuta Ocupacional, mestre em gerontologia. Atuo na área há 11 anos. Atualmente, faço atendimento domiciliar, ambulatorial e coordeno um Grupo de Estimulação cognitiva chamado Gemas. Este trabalho tem sido muito rico e com retornos muito positivos. A proposta para 2010 é capacitar terapeutas ocupacionais para atuarem nesta área.
    Coordeno também um curso de educação à distancia de Terapia Ocupacional em Gerontologia. Quem quiser saber mais informações acesse o site:www.cienciasmedicasvirtual.org.br/cursos
    Abraços
    Renata Seabra

  8. Dr. Maia Gonçalves disse:

    Boa Noite,
    Aguardo, há cerca de 01 (um) mês, uma resposta vossa, sobre a possibilidade de eu pagar o curso para profissionais cuidador de idosos com demência, atrvés de transferência bancária, para uma conta vossa aí no Brasil Encontro-me em Lisboa-Portugal e não consigo fazer o pagamento da maneiro que vocês apresentam no v/ site.
    Espero receber uma resposta v/ o mais rápido possível.
    Grato,
    Com os melhores cumprimentos.
    Maia Gonçalves

  9. ildelaine de ppaula freitas disse:

    adorei a matéria sou terapeuta ocupacional , pós graduada em geriatria e gerontologia , trabalho no rio de janeiro mas estou indo pra Manaus acompanhar meu marido , que foi transferido, espero exercer minha função lá , a gracioneide é de manaus também , se puder entrar em contato comigo , agradeço

  10. Thalita Aragão disse:

    Parabéns pelo texto!
    Sou Terapeuta Ocupacional e também trabalho com reabilitação cognitiva de idosos. Sabe se existe algum grupo de estudo específico de TO que aborda o tema?

  11. Maria Alice disse:

    Oi gente. Só queria parabenizar a Gabriela pelo texto e dizer que é por meio da discussão que alcanceremos cada vez mais conhecimento e qualidade na prática dos terapeutas ocupacionais brasileiros. Uma dica de site é o http://www.reabilitacaocognitiva.org , ele traz informações sobre área e trata de também de idosos e de Terapia Ocupacional.
    Abraço.

  12. Mônica Braúna disse:

    Parabéns pela iniciativa. Sou TO e trabalhava aí no Brail exatamente com estimulação cognitiva. Desenvolvi projetos e ações voltados para o envelhecimento , mas sempre enfatizando o envelhecimento cerebral e a maneira de poder desmistificar que todo velho perde a memória. Ela apenas precisa ser trabalhada. Assim como qualquer atividade física. Precisa ser estimulada e reabilitada. A TO no Brasil junto com a população idosa tem um lugar garantido, forte e bem comum nas famílias, clínicas e hospitais, atendimentos domilciliares, faculdades para terceira idade, programas de aposentadoria enfim, em se tratando de estimulaão cognitiva. Mas, hoje vivo em Portugal, e confesso que me sinto como um peixe fora d´agua… Digo isso pq já fui em inúmeras isntituições e ninguém sabe, ou quer falar sobre isso. Não têm interesse nesse tipo de trabalho. Fiquei chocada. Mas não desisto. Estou terminando o meu mestrado em gerontologia social e minha área de pesquisa é Envelhecimento cerebral e estimulação cognitiva. Portanto, aproveito também esse espaço para poder divulgar também em Portugal o trabalho do TO na reabilitação cognitiva. Avante TOs portugueses. Vamos todos ir na mesma direção. Abraço.

  13. Juliana disse:

    Gostei muito… Sou estudante de Serviço Social e gostaria de saber mais sobre esse assunto se poder mande para meu e-mail ficarei grata >OBG!

  14. suellen disse:

    Olá, sou estudante de TO, mas ainda tenho muitas dúvidas sobre a profissão. Na verdade, eu entendo, mas não consigo me imaginar fazendo certas atividades com pacientes, uma vez que algumas atividades parecem não precisar de um profissional para o paciente as realize.
    por exemplo: “Na estimulação cognitiva usam-se atividades que mantenham ativos a concentração, a seqüência do pensamento, a atenção e a capacidade de fazer escolhas. O fato de o paciente realizar atividades estimula-o a usar suas capacidades remanescentes e ajuda-o a mantê-las, é um trabalho de manutenção e prevenção.”
    o que pode ser feito neste caso? quais atividades e como trabalhar essas atividades??
    se puder tirar essas dúvidas, eu agradeço.

  15. grace kelly m. da silva disse:

    adorei ,sei que essas dicas vão me ajudar e muito ,no trabalho voluntário que exerço ,meus filhinhos da instituição do LEAN (lar para idosos-LEAN -parnamirim-RN),parabéns pelo seu trabalho,espero ser digna ,e ter competência para fazê-lo bem.

  16. sonia guaraldi disse:

    gostaria de trocar ideias sobre atividades com idosos. Tenho várias deficiencias, como esquizofrenia, vários quadros de depressão, artrites, artroses… Estou começando agora e não tenho muita experiência. obrigado a quem quiser se comunicar comigo.

  17. Eliziane disse:

    Muito bom. estou fazendo um trabalho de Design de produto com fins terapeuticos para ocupação. é uma horta para interiores. pensando no indice de q os idosos estao cada vez mais morando em apartamentos.
    noss horta é um kit… com uma visao bm ampla da situação… nao é uma horta qualquer…
    estou usando algumas de suas palavras para justificar a terapia ocupacional em nosso projeto.
    ótimo texto, parabéns.

  18. Gracioneide disse:

    fiquei muito satisfeita com seu artigo, sou Assistente Social e trabalho em uma Instituição em Manaus-Am. Gostaria de receber no meu e-mail mais informações referente seu trabalhando , para quem sabe ficarmos trocando ideias na questão Citada T.O. Pretendo criar um projeto direcionado totalmente na questão da memoria, se tiver sugestão ficarei grata.

  19. CLEONICE ALVES disse:

    bom dia Gabriela, gostei muito do comentário que vc fez a respeito do idoso e como ele pode desenvolver suas habilidade de uma forma humana, dimanica e com qualidade de vida sendo importante no espaço que ele estar.

    Sou de Trindade -PE, e coordeno um grupo da terceira idade/ ação social.

  20. Gizela Melina Galindo disse:

    Adorei o artigo sobre reabilitação cognitiva. Meu pai possui Demência fronto temporal, ele possui 70 anos. Atualmente ele frequenta piscólogo, faz natação e caminhada. Gostaria de sugestões para melhorar na qualidade de vida dele, como por exemplo indicações de outras atividades e de um profissional de terapia ocupacional em São Paulo.
    Obrigada

  21. Maria da Guarda Fátima da Silva disse:

    Gabriela, adorei a matéria, sou Terapeuta Ocupacional e trabalho atualmente com atendimento domiciliar a idosos. Gostaria que você me desse algumas sugestões de atividades para reabilitação gognitiva, pois a maioria dos meus pacientes apresentam demência, além da dificuldade motora. Com certeza as suas idéias vão complementar as minhas. Desde já agradeço e espero sempre poder contar com uma profissional tão experiente, pois só tenho 4 anos de formada. Obrigada!!!

  22. Gislaine Rosales disse:

    Olá. Sou terapeuta ocupacional e trabalho numa clinica de idosos. achei super interessante sua matéria e também gostaria de sugestoes de atividades e gostaria de saber mais informações sobre cursos nessa área. Obrigada!

  23. Cleide Nazareth disse:

    Sou estudante de Design de Interiores estou fazendo minha monografia sobre “Espaço de Terapia Ocupacional para Idoso”,são idosos em processo de envelhecimento normal,gostaria de receber artigos de como deve ser o piso,teto,uso de cores,refrigeração,iluminação,mobiliário,som neste espaço de terapia.Agradeço muito se for possivel atender o meu pedido.

  24. marina, monica e amelia disse:

    boa tarde , somos estudantes de terapia ocupacional e estamos no 4º ano. começamos a fazer a nossa monografia e é sobre esse tema , reabilitação cognitiva em idosos com envelhecimento normal, adorariamos se vc puidesse nos dar algumas dicas de onde encontrar mais artigos, curso e profissionais e tambem gostariamos de comhece-la e se possivel agendar uma visita, desde ja agradecemos

  25. Viviane Amaral disse:

    Gabriela, parabéns pela matéria! Sou Terapeuta Ocupacional e fico muito feliz em ver que existem colegas de profissão tão bem capacitados no mercado de trabalho.
    Resido em Goiânia-Goiás e atualmente estou trabalhando com grupos de Idosos em Centros de Convivência. Se possível gostaria de receber sugestões do trabalho do T.O. com o Idoso para poder melhorar cada vez mais meu trabalho junto a essa população.
    Abraços.

  26. Lamarkene Carlos disse:

    Olá Gabriela sou Terapeuta Ocupacional recém formada. Já estou trabalhando em uma clínica de exclusividade para idodos. Trabalho muito com estimulação cognitiva. Nesta clínica existem várias patologias e todos os profissionais utilizam esta reabilitação, na qual é prioridade nesta fase da vida. Se puder gostaria de sugestões de atividades, pois estamos cada dia mais buscando inovar as mesmas.

    Abraços.

  27. Leandro Curiel disse:

    Gostei da sua matéria, estou trabalhando em um livro sobre TO e Alzheimer.
    Se puder me ajudar a encontrar mais referencias ou trocar experiencia à respeito,ficaria muito grato.
    Abraço,Leandro Curiel.

  28. CLAUDIA MARCATO disse:

    GABRIELA, BOA TARDE.

    SOU REPRESENTANDO DA AMIPAR (ASSOCIAÇÃO DOS PORTADORES DE PARKINSON) E TENHO OBSERVADO NAS VISITAS DOMICILIARES, QUE OS IDOSOS ATENDEM POSITIVAMENTE QUANTO À TO, MAS OS FAMILIARES… MUITAS VEZES SÃO OS MAIORES DIFICULTADORES DESSE PROCESSO. QUAL É A POSTURA DO PROFISSIONAL DA TO NESSE CASO?

    ABRAÇOS, CLAUDIA MARCATO.

  29. Gabriela Heldt disse:

    Angela, muito obrigada pelo seu comentário. Realmente esse espaço no portal contribui muito para as pessoas conhecerem a Terapia Ocupacional e o quanto o nosso trabalho com idosos é importante.
    Um abraço

  30. Angela M. Haselof disse:

    Sou terapeuta ocupacional, portanto acho sempre interessante a abordagem das colegas, mostrando o quanto o nosso trabalho é importante e necessário para essa clientela.
    um grande abraço
    Angela M. Haselof – Terapeuta Ocupacional

Quer adicionar uma foto no seu comentário?

Entre no site gravatar.com, crie uma conta e faça o upload da sua foto.

Comente

  • Nenhuma citação para este post.

Enquete

Você sabia que o novo CLASSIFICADOS PROCURO CUIDADOR agora também anuncia empresas e profissionais de saúde?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Mapa
© 2010 Cuidar de Idosos. Todos os direitos reservados. Reprodução sem permissão não é permitido.

© 2012 CUIDAR DE IDOSOS

Recomendamos também a leitura de: