Cadastre-se no site

Primeira página

Seções

Profissões

Doenças

Condições

Cursos

Dicas

Vídeos

Redes Sociais

Cuidar de Idosos

Publicado em: 28/01/2010

A- A+

O papel do técnico de enfermagem – parte 2

  •  Favoritos
  •  Assinar feed
  •  Receba por e-mail
  •  Link para este post
  •  Notificar erro
  • Enviar para amigo

  •  

O papel do técnico de enfermagem parte 2 O papel do técnico de enfermagem   parte 2

O papel do técnico de enfermagem - parte 2

Como o último artigo rendeu alguns comentários dos profissionais técnicos em enfermagem, acho que mais algumas considerações a respeito do tema poderão ser pertinentes.

Assim como nas demais profissões, é essencial que o técnico de enfermagem busque sua qualificação profissional através de um processo de formação continuada: cursos de formação e/ou especialização, congressos, seminários, cursos de extensão, leitura de livros, artigos e sites que contenham informações científicas e relevantes para a prática profissional são alguns destes exemplos.

O profissional que deseja trabalhar exclusivamente com idosos (em alas hospitalares exclusivamente geriátricas, no cuidado domiciliar e nas ILPIs) precisa de uma formação complementar: um curso de especialização para o cuidado de idosos, o que irá fornecer importantes subsídios complementares para uma atenção direcionada ao idoso, que deve sempre ser abordado como um ser biopsicossocial, independente de suas condições de saúde e/ou cognitivas. Os demais profissionais, devem se lembrar sempre que, mesmo não tendo a intenção de trabalhar diretamente com idosos, existe a possibilidade de atender estes pacientes em hospitais gerais, setores de emergência, enfermarias, unidades básicas de saúde e demais setores.

Em sua prática, o técnico de enfermagem deve visar sempre a garantia à autonomia do idoso, possibilitando a ele a execução das atividades que ele ainda tem condições de executar. Assim, independente do quão pequena seja esta atividade, para o idoso é a garantia da permanência de uma relativa independência. Se o idoso ainda tem condições de tomar banho de chuveiro, não hesite em não dar o banho no leito! Leve-o ao chuveiro, tomando os cuidados necessários para a sua segurança, mas proporcione a ele um pouco de autonomia, independência e o menor constrangimento possível.

O técnico deve ser um conhecedor do Estatuto do Idoso e deve cumpri-lo à risca. Aqueles que trabalham em hospitais não devem se esquecer um direito do idoso: a presença de um acompanhante durante sua hospitalização. Este é um direito assegurado por lei, mas que, infelizmente nem sempre é colocado em prática.

Este profissional também deve ficar muito atento à questão da violência contra o idoso. Na maioria das vezes o idoso não faz a queixa, porém alguns sinais devem despertar a atenção do profissional. Sinal de alerta: O idoso que frequentemente chega ao hospital ferido. Relato do idoso ou da família: vítima de queda. Atenção: Isto pode ser verídico, pois alguns idosos, especialmente aqueles com problema de equilíbrio ou locomoção costumam cair com freqüência, porém as feridas podem ser condizentes com atos violentos dos quais o idoso pode estar sendo vítima em sua casa. Em caso de dúvidas o técnico de enfermagem deve conversar com seu superior ou com o serviço de assistência social do hospital e procurar os órgãos competentes (Polícia, Conselho do Idoso, Ministério Público) para realizar a denúncia. Sinal de alerta: O idoso portador da Doença de Alzheimer relata ser vítima de violência. Atenção: Nestes casos, cuidado redobrado: o idoso pode realmente estar falando a verdade ou este relato pode ser inverídico, como muitos portadores da D.A. podem fazer. O melhor a fazer antes de formalizar a denúncia é conversar com os familiares ou, se possível, observar de perto o que está acontecendo.

Ao lidar com idosos, principalmente os portadores de demência, o técnico de enfermagem nunca deve se esquecer de que está lidando com um idoso, não como uma criança. Um idoso nestas condições pode ter algumas reações parecidas com as de crianças como chorar, demonstrar mais medo, gritar, ser “respondão”, porém, ele não “vira criança” como muitos acreditam. Seu corpo físico continua de adulto e, nos momentos de lucidez, ele provavelmente não gostará de ser tratado como criança. Sejam carinhosos, mas não tratem seus pacientes idosos como crianças, com palavras no diminutivo.

Agir de forma humanizada é garantir a qualidade de cuidados para o idoso, sua família e para o próprio profissional.

Luciene C. Miranda

Luciene C. Miranda

Psicóloga - lucienecm@yahoo.com.br

Avalie este artigo

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas 11 Voto(s)
Loading ... Loading ...

Mais Recente

43 comentários em “O papel do técnico de enfermagem – parte 2”

  1. Rousiane disse:

    e quais são as orientações de enfermagem que devemos passar para o cuidador de paciente portador de Alzheimer?

  2. Rousiane disse:

    oie qual é a função do técnico em enfermagem á paciente com Alzheimer??

  3. simone fantini disse:

    Bom dia… sou Brasileira claro! mais moro na Italia, e fiz um curso que aqui se chama OSS operadora socio sanitaria que è equivalente a auxiliar de Enfermagem no Br… por a caso o meu diploma è valido no Brasil? o que faço pra validar qual o orgao que deveria me enformar? obrigada deis de jà cortesemente Simone Fantini. email- melodiasimone@hotmail.com

  4. Luciene Miranda disse:

    Cleidi, acho que você está no caminho certo, muitas pessoas começam pelo técnico, que é um curso cujo investimento é menor e mais rápido, por isto, faça seu curso, começe a trabalhar e não desista de continuar seus estudos na graduação em enfermagem. muitos alunos fazem isto também, é uma possibilidade. Dedicação é fundamental, boa sorte.

  5. Luciene Miranda disse:

    Vania, sugiro que esclareça essa dúvida com seu chefe ou mesmo com o RT de seu hospital para que não haja esclarecimentos divergentes.

  6. cleidi disse:

    Oi Luciene eu tenho 19 anos e estou pretendendo começar a fazer o curso de técnico em enfermagem na verdade eu queria fazer a graduação, mas não da para começar agora.Estou pretendendo fazer o técnico e depois a graduação até para eu vê se vou me identificar com a profissão vc pode me da uma dica uma ajuda. obrigado!

  7. vania gomes silva disse:

    oi, sou tec em enfermagem trabalho em um hospital publico e gostaria de saber se é obrigação do tec trocar paciente no leito e dar banho quando os mesmos estão com acompanhantes.grato

  8. Luciene Miranda disse:

    Aline, não saberia te informar com exatidão, mas acredito ser na área da atenção básica.

  9. aline disse:

    oi sou técnica de enfermagem vou trabalhar no CRÁS centro de referencia de assistente social como técnica em enfermagem para acompanhamento de idosos e deficientes gostaria que vcs me ajudasse o que eu posso trabalhar dentro dessa área. obrigado

  10. Luciene Miranda disse:

    Robelia, como técnica vc está habilitada a executar vários cuidados e procedimentos, a especialização como cuidadora seriviria apenas para aprimorar seus conhecimentos.

  11. robelia disse:

    boa noite sou tecnico de enfermagem recem formado moro em contagem mg gostaria de saber se um tecnico de enfermagem precisa fazer o curso de cuidadora para cuida de idosos ,ja fiz plantoes domiciliar e em hospitais e tbem em farmacia de hospital e em pronto socorro no setor acolhimento mais agora eu estou aprocura

  12. Luciene Miranda disse:

    Suzana, vá até o COREN de sua cidade e verifique se eles possuem este tipo de documento.

  13. suzana ferreira de barros disse:

    GOSTARIA Q VC ENVIA-SE MODELO DE RECIBO P PAGAMENTO DE DIARIA DE TEC. DE ENFERMAGEM Q ESTA ACOMPANHADO UMA PACIENTE NO HORARIO DAS 7 AS 17H DE SEGUNDA A SEXTA.Obrigada

  14. luciana aguiar disse:

    boa tarde,gostaria que vcs me indicassem hospitais e asilos onde eu possa fazer voluntariado,moro em São Paulo,muito obrigada e aguardo retorno

  15. Volto a repetir, Célia, quando se inicia um trabalho como cuidadora de idosos em regime domiciliar, a sua função tem que estar bem especificada: vou cuidar de dona fulana, não vou cozinhar e nem lavar roupa ou arrumar a casa, não vou cuidar de outros membros da família e nem de crianças. Se isso estiver especificado em contrato ou na própria carteira de trabalho: é o que vale. Agora se você trabalha para uma empresa de homecare e é terceirizada para a família, tem conversar com o seu patrão e mostrar que vocÊ está fazendo muito além de seu trabalho.

  16. célia disse:

    Olá,sou técnica de enfermagem trabalho em home-care idosa de 81 anos,não deambula, a familia diz se importar mas não estão nem ai,.Gostaria de receber em meu e-mail o que os técnicos de enfermagem não podem fazer ,pois a familia acha que devemos cozinhar,cuidar do marido da paciente que precisaria de uma acompanhante pois ele tem 82 anos, deambula com auxilio de andador, não tomabanho sozinho e toma insulina, alem dos curativos que a familia acha que temos odever de fazer também.
    como devemos agirnesta situação,paciente faz tratamento psicológico e a familia põe sobre nossa responsabilidade tudo da casa até mesmo tomar conta do dinhereiro da paciente que recebe do inss,ajuda-nos,obrigada.

  17. Luciene Miranda disse:

    Geny, se ela realiza as atividades que vc descreveu ela trabalha como técnica. Além de trabalhar em hospitais, clínicas e empresas, o técnico de enfermagem também pode trabalhar em residências (se houver um paciente que necessite deste tipo de cuidados) e nas Instituições de Longa Permanência para Idosos, mas sua carteira tem que ser regitrada como de técnico de enfermagem. Convém resaltar que o profissional também precisa estar inscrito e regularizado no COREN.

  18. Geny Nascimento disse:

    Luciene, fiz essa pergunta porque conheço uma pessoa que é técnca de enfermagem e cuida de idosos na própria residência deles. Pelo que eu entendi do caso dela…ela trabalha com técnica de enfermagem mesmo, pois seus pacientes têm problemas de saúde que exigem o manuseio de aferição de pressão, de glicose, aplicação de insulina e uso de medicação. mas sei também que ela dá banho e auxilia na alimentação. A sua carteira foi assinada como auxiliar de enfermagem do lar e em pesquisa na internete não consegui saber exatamente se esta profissão está enquadrada como doméstica para fins trabalhistas. Qualquer ajuda será muito válida.

  19. Luciene Miranda disse:

    Geny, obrigada pelos cumprimentos. Isto é ilícito. A técnica desenvolve apenas tarefas de técnica ou também realiza os cuidados da casa? É importante que as tarefas não sejam confuncidas: técnico realiza tarefas de técnico, cuidador as de cuidador, empregada doméstica as tarefas de doméstica. E cada uma destas profissões dispõe de uma legislação trabalhista específica.

  20. Geny Nascimento disse:

    Prezada, primeiramente gostaria de lhe parabenizar pelo excelente texto! E agora quero tirar uma dúvida…uma técnica de enfermagem que trabalha com idosos no lar é considerada como doméstica para fins de direitos trabalhistas?

    Obrigada.

  21. Luciene Miranda disse:

    Karin, em hipótese alguma um profissional pode exercer funções da enfermagem sem seu registro no COREN, vc precisa providencia-lo para só então começar a trabalhar, esta prática não é legal do ponto de vista profissional. Depois de estar devidamente regulamentada, caso o salário esteja defasado, vc deve conversar com os seus patrões sobre isto. No momento em que vc tiver seu registro junto ao COREN, é comum eles divulgarem uma tabela com valor de honorários (máximo, médio e mínimo) e piso salarial. Primeiramente verifique se os valores são adequados à realidade de sua cidade. Em caso positivo, estes parâmetros podem ser úteis para vc usa-los junto aos seus patrões numa tentativa de negociação bem embasada.

  22. Karin disse:

    Oi boa noite!!!!
    Eu trabalho meio periodo cuidando de uma idosa, ela não deambula e gosta de banho de asperção, quase não faz uso de medicações, mas os medicos ja disseram que não existe uma possibilidade de voltar a andar. Quando chego dou o banho e logo depois o almoço, faço os exercicios fisicos antes do lanche da tarde, fora as atividades como desenhar, pintar, bordar, palavras cruzadas, enfim…exercicios para a mente. Gostaria muito de continuar a trabalhar la…. Mas já faz um ano que recebo o mesmo salario, eles ainda não me registraram, alegando que trabalho muito pouco para isso, sou formada como técnica de enfermagem, mas não tirei o meu COREN ainda. O que quero saber é? De que forma peço um aumento e registro? Ou como pedir para sair de uma forma que não prejudique minha referencia num proximo trabalho? Logo estarei regularizando o meu COREN. Obrigada por me ajudar… Karin

  23. Luciene Miranda disse:

    André, procure por cursos de extensão ou mesmo cursos de especializção voltados para o técnico. Uma outra alternativa seria um curso de cuidador. Participar de congressos, simpósios também o auxiliarão a complementar seus estudos.

  24. André luis disse:

    olá boa tarde!
    Eu tenho 22 naos e estou cursando o auxiliar de enfermagem é uma aárea que aprndi a gostar na pratica quando cuidei do meu irmão, e agora estou vendo uma nova necessidade que de cuidar da minha vó, o que posso fazer para me especializar nesta área uma vez que mus estágios foram sempre em clinica cirurgica de hospitais municipais? desde já muito obrigado.

  25. Luciene Miranda disse:

    Jocinéia, obrigada por dividir sua experiência conosco!

  26. Sou técnica de enfermagem a 10 anos e cuido exclusivamente de idosos.Trabalho ha 5 anos com um mesmo senhor,hoje ele é totalmente dependente tem parkinson,hipertensão e mal de lewy meu plantão é de 24/48.É gratificante estar prestando os cuidados necessarios para a sua segurança com respeito e afeto. Parabéns por incentivar a cada um de nós que atuamos nessa area. E proporcionar informações para estarmos atualizando nossos conhecimentos.

  27. Luciene Miranda disse:

    Cássia, há vários artigos no site com dicas que podem ser úteis para vc, faça uma pesquisa que vc encontrará.
    Além das atividades, é mto importante que a leve a um geriatra o mais depressa possível, pois é a especialidade médica mais adequada para ela.

  28. Cássia Ruiz disse:

    Boa noite, sou formada em técnico de enfermagem. Há 3 meses venho cuidando da minha sogra de 77 anos, ela deambula, contactua,não tem nenhuma deficiencia fisica,tambem não tem, como posso dizer, diagnosticamente nada, estou levando ela ao clinico geral para refazer todos os exames e ter obviamente um respaldo clinico,( a familia já levou antes, não deram um diagnostico e só entraram com um calmante que não respondia, hoje ela não faz uso de nenhum remédio), porém ela tem momentos de distração total, focaliza o nada e fica se balançando de um lado para o outro, fere os dedos arrancando as “pelinhas e cuticulas” com a unha, as vezes vai ao banheiro e não se limpa, teima que não quer tomar banho, todos os atos dela tem que serem pedidos, peço para ir ao banheiro, lavar as mãos, almoçar, se não der o “comando” ela fica como estiver, estaguina, não reage. Gostaria que pudessem me orientar sobre quais atividades posso fazer com ela, já a levo para caminhar 3 vezes por semana, mas fico um pouco sem alternativas, li em pesquisas que não podemos os tratar como criança, então como devo proceder quando ela fizer “birras”?
    Se puderem trocar comigo experiencias ou conselhos me ajudara e muito. Obrigada. Cássia R.

  29. Luciene Miranda disse:

    Obrigada, Eliane! É sempre gratficante saber que algum artigo auxiliou na formação continuada de alguma equipe profissional!

  30. Eliane Cardoso disse:

    Gostaria de parabenizar pelo site, eu sou Enfermeira e trabalho numa ILPI, li seus artigos e foi muito bom para aumentar meus conhecimentos, captar material para estar trabalhando com meus técnicos de enfermagem numa educação continuada… Continuem sempre com essa dedicação aos nossos profissionais que cuidam de idosos. Parabéns!!!

  31. Luciene Miranda disse:

    Naiara, neste artigo e em vários outros você pode ler um pouco mais sobre como cuidar do idoso de forma mais humanizada.

  32. naiara santos sompaio disse:

    oi boa noite sou naiara sou ténica de enfermagem queria saber como cuidar mais do idoso

  33. ola boa tarde, estou me formando em tec en emfermagem,,, e gostaria de atuar na area de cuidadora de idoso,, poi ja cuidei de uma idosa eu nunca tinha cuidado antes so via minha mae cuidando e de repente peguei gosto de cuidar de idoso tambem por essa razao me levou a fazer o curso tecnico e se Deus permitir irei me especializar para cuidadora de idoso e vou fazer medicina e especializar em Geriatria…. a obrigado

  34. sandra disse:

    O tema sobre o papel do técnico de enfermagem esta com uma abordagem muito interessante. sou técnica de enfermagem, mais ainda ñ atuei em cuidar exclusivamente de idosos, mesmo assim pude perceber o quanto é gratificante estar prestando os cuidados necessarios para a sua segurança com respeito e afeto. Parabens por incentivar as pessoas que atuam nessa area. E proporcionar informaçoes para estarmos atualizando nossos conhecimentos.

  35. Luciene Miranda disse:

    Izabel, seu esforço foi recompensado, boa sorte. Agora com sua profissão vc pode, além de ajudar vizinhos e amigos, trabalhar como técnica e cuidadora, sendo remunerada por isso.

  36. izabel silva disse:

    Ola que bom essa materia,estou cursando o tec de enfermagem e tenho 47 anos, quero muito ser uma cuidadora, fui incentivada por uma amiga muito idosa que eu amava muito.Eu a via caindo e sempre se ferindo e eu nao podia fazer nada p/ ajuda-la e sempre que ela ia aferir a pressao ou tomar uma injeção tinha que subir uma ladeira enorme pois onde moramos é um lugar muito montanhoso, e me cortava o coração ve-la naquela situação. Bom entao decidi enfrentar a escola trabalhava de faxineira em um predio de 4 andar subia e limpava 120 degraus todos os dias ufa sem elevador,estudava a noite não tinha mais tempo p/ mim terminei o curso de aux:que custou muito caro, batalhei um curso de tec gratuito e graças a deus consegui.
    Bom não tenho mais minha amiga, mas tenho muitos vizinhos idosos,e farei isso por eles, pois não tenho intenção de trabalhar em hospitais porque nao aceito a lei do quem pode mais trabalha menos, enquanto no meu estagio quase desisti de continuar o curso por ver tantos descasos com os pacientes em geral…mas valeu as dicas pois vou ser uma cuidadora de idosos (as) só me desejem sorte bjs e obrigada

  37. Silvia De Fatima disse:

    OI BOA NOITE SOU TECNICA DE ENFERMAGEM,CUIDADORA DEIDOSO A MAIS DE DEZ ANOS E ADORO O QUE FACO,GOSTARIA MUITO DE TRABALHAR EM UM LOCAL SO PARA IDOSOS.

  38. Elcio S Assis disse:

    Sou técnico em enfermagem recem formado e tenho em meu curriculum curso de 30 horas de cuidador com enfoque em alzheimer, com o Dr. Márcio Borges.Como trabalho durante o dia em outra função, tenho disponibilidade para plantões noturnos, portanto gostaria de obter informações sobre a procura por este meu perfil, se alguem puder me orientar ficarei grato.

  39. Luciene Miranda disse:

    Marciana, aqui no Portal temos bastante informações que podem ser úteis para vc. Navegue por nossas sessões e boa sorte!

  40. MARCIANA disse:

    OI BOM DIA,, SOU TECNICA DE ENFERMAGEM, E GOSTARIA DE VER ALGUMAS COISAS Q EU POSSA COLOCAR EM PRATICA PRA CUIDAR DE IDOSOS..OGRIGADA.

  41. MARCIANA disse:

    OI BOM DIA,, TERMINEI O CURSO TECNICO DE ENFERMAGEM, GOSTARIA DE SABER MAIS, COMO CUIDAR DE IDOSOS QUERO MUITO ME ESPECIALIZA EM CUIDADOR DO IDOSO ACHO LINDO ESSA PROFISSAO…OBG!

  42. ADRIANA TORRES disse:

    estou mim formando em tecnica de enfermagem, e gostaria muito de trabalhar com idosos, pois gosto muito

  43. Terezinha Maria Zoz Gesser disse:

    Trabalho como cuidadora de idosos em Blumenau Santa Catarina, falo Alemão e Inlês gostaria de informações de possibilidades de trabalhar na Europa.

Quer adicionar uma foto no seu comentário?

Entre no site gravatar.com, crie uma conta e faça o upload da sua foto.

Comente

  • Nenhuma citação para este post.

Enquete

Você sabia que o novo CLASSIFICADOS PROCURO CUIDADOR agora também anuncia empresas e profissionais de saúde?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Mapa
© 2010 Cuidar de Idosos. Todos os direitos reservados. Reprodução sem permissão não é permitido.

© 2012 CUIDAR DE IDOSOS

Recomendamos também a leitura de: