Cadastre-se no site

Primeira página

Seções

Profissões

Doenças

Condições

Cursos

Dicas

Vídeos

Redes Sociais

Cuidar de Idosos

Publicado em: 04/03/2010

A- A+

Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC)

  •  Favoritos
  •  Assinar feed
  •  Receba por e-mail
  •  Link para este post
  •  Notificar erro
  • Enviar para amigo

  •  

Doença pulmonar obstrutiva crônica Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC)

Doença pulmonar obstrutiva crônica

Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) é uma doença de pulmão em que o portador relata dificuldade respiratória, fôlego curto e cansaço fácil, às vezes até em repouso.

Há duas formas principais de DPOC:
• A bronquite crônica, que causa a longo prazo uma grande quantidade de muco nas vias aéreas principais dos pulmões
• Enfisema, uma doença pulmonar que destrói os alvéolos pulmonares, geralmente causado por tabagismo.

A maioria das pessoas com DPOC têm sintomas de ambos.

O tabagismo é a principal causa da DPOC. Quanto mais a pessoa fuma, maior a probabilidade de que a pessoa venha a desenvolver DPOC. O fumo passivo também pode causar DPOC. A poluição do ar, infecções, alergias e bronquite crônica fazer pior.

Em casos raros, os não-fumantes que não possuem uma proteína chamada alfa-1 antitripsina podem desenvolver enfisema.

Outros fatores de risco para a DPOC são:
• A exposição a certos gases e vapores no ambiente de trabalho
• A exposição a grandes quantidades de fumo passivo e poluição
• O uso freqüente de gás de cozinha, sem ventilação adequada

Os principais sintomas são:
• Tosse que produz muco – pode ser manchada de sangue
• Fadiga
• Frequentes infecções respiratórias
• Dores de cabeça
• Falta de ar (dispnéia), que piora com qualquer atividade física
• Inchaço dos tornozelos, pés ou pernas, que afeta ambos os lados
• Chiado no peito ou sibilos pulmonares
Algumas pessoas podem ter poucos ou nenhum sintoma.

Avaliação clínica e exames
O médico pode ouvir sibilos ou respiração anormal, quando estiver auscultando sons no tórax e pulmões com um estetoscópio. No entanto, os sons do pulmão podem ser normal durante o exame.

Em casos graves, a pessoa com DPOC pode parecer ansioso e pode respirar através de lábios contraídos (como se estivesse soprando).

Durante uma crise respiratória, a musculatura intercostal (do tórax) começa a ser usada, enquanto a pessoa está respirando. Isso é chamado de retrações intercostais. O número de respirações por minuto (freqüência respiratória) pode ser elevado.

O melhor teste para a DPOC é prova de função pulmonar, feita pelo pneumologista.

A radiografia de tórax pode mostrar que o pulmão está se expandindo muito e apresenta-se mais escurecida, com pouca trama alveolar. A tomografia computadorizada de tórax pode revelar enfisema.

Uma amostra de sangue colhida de uma artéria (gasometria arterial) pode mostrar os baixos níveis de oxigênio e níveis elevados de dióxido de carbono (acidose respiratória).

Tratamento
Não há cura para a DPOC. No entanto, há muitas coisas que você pode fazer para aliviar os sintomas e evitar que a doença se agrave.

Pessoas com DPOC devem parar de fumar. Esta é a única forma de prevenir que os danos pulmonares piorem.

Medicamentos usados para tratar a DPOC incluem:
• Inaladores (broncodilatadores) para abrir as vias aéreas, tais como ipratrópio (Atrovent), tiotrópio (Spiriva), salmeterol (Serevent), ou formoterol (Foradil)
• Os corticpoides inalados para reduzir a inflamação pulmonar

Em casos graves ou durante os surtos, o idoso portador de DPOC pode precisar de receber corticóide por via oral ou através de uma veia (intravenosa). Os antibióticos são prescritos durante as crises, porque as infecções podem fazer DPOC pior.

Outros tratamentos para a DPOC incluem:
• Assistência respiratória, como a longo prazo, o fluxo de oxigênio de baixa ventilação não-invasiva, ou um tubo de respiração
• A cirurgia para remover as partes do pulmão doente

Reabilitação pulmonar não cura a doença de pulmão, mas ensina os idosos a respirararem de forma diferente, para que eles possam permanecer menos sintomáticos e ativos.

Muitos serviços de saúdes públicos, planos de saúde e hospitais oferecem esses programas. Eles também podem ensinar os pacientes sobre a DPOC. O exercício é muito importante e ajuda a manter os idosos mais fortalecidos.
Algumas dicas que os familiares e os idosos podem fazer para tornar mais fácil o dia-adia:
• Evitar o ar muito frio
• Ter a certeza de que ninguém fuma na sua casa
• Reduzir a poluição do ar, eliminando fumaça de lareira, fogão de lenha, etc.

Transplante de pulmão, em raros casos, para casos mais graves.

O DPOC é uma doença de longo prazo (crônica). A doença vai piorar se o idoso continuar a fumar ou não se tratar corretamente.
Algumas complicações podem aparecer durante o período da doença:
• Batimentos cardíacos irregulares (arritmias)
• Necessidade de respirador e oxigenoterapia
• Insuficiência cardíaca direita ou cor pulmonale (insuficiência cardíaca devido à doença pulmonar crônica)
• Pneumonia
• Pneumotórax

Não fumar impede que a maioria das pessoas tenha o DPOC. Diagnosticar e tratar a asma brônquica e participar de programas para parar de fumar, pode prevenir a doença se agrave em pessoas que fumam.

Márcio Borges

Geriatra - marcioborges@cuidardeidosos.com.br

Mais Antigo

Avalie este artigo

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas 4 Voto(s)
Loading ... Loading ...

Mais Recente

3 comentários em “Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC)”

  1. Maria José Ferreira disse:

    Gostariade receber esta matéria pelo meu email e outros artigos desse assunto. Obrigada. Maria José Ferreira.

  2. angela disse:

    uma pessoa que não seja idosa na faixa de 30 anos pode apresentar
    DPOC?

  3. erica soares pereira disse:

    A minha avó esta muito doente, c falta de ar ,engansgo os pés inchado e as canelas. nunca fumou nem usou fogão a lenha. Lvei ao medico três vezes, os tres medicos que olharam ela, fizeram rx do pulmão, e disseram que ela tem um problema no pulmão, mas que só um peneumologista poderia dar o diagnótico, O peneumologista olhou os rx e disse que não tem nada no pulmão dela , que é dá idade mesmo. Mas eu não sei o que fazer,pois ela passa mal de madrugada c muita tosse,engasga tem muita falta de ar.Eu não mais o que fazer, nem aonde leva-la. Gostaria de uma orientação. obrigada

Quer adicionar uma foto no seu comentário?

Entre no site gravatar.com, crie uma conta e faça o upload da sua foto.

Comente

  • Nenhuma citação para este post.

Enquete

Você sabia que o novo CLASSIFICADOS PROCURO CUIDADOR agora também anuncia empresas e profissionais de saúde?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Mapa
© 2010 Cuidar de Idosos. Todos os direitos reservados. Reprodução sem permissão não é permitido.

© 2012 CUIDAR DE IDOSOS

Recomendamos também a leitura de: