Cadastre-se no site

Primeira página

Seções

Profissões

Doenças

Condições

Cursos

Dicas

Vídeos

Redes Sociais

Cuidar de Idosos

Publicado em: 06/02/2010

A- A+

Direitos do cuidador familiar

  •  Favoritos
  •  Assinar feed
  •  Receba por e-mail
  •  Link para este post
  •  Notificar erro
  • Enviar para amigo

  •  
Os direitos do cuidador familiar Direitos do cuidador familiar

Os direitos do cuidador familiar

Tenho percebido um número considerável de internautas que perguntam em artigos anteriores sobre seus direitos, especialmente aqueles assegurados por lei. Sei que o profissional adequado para falar sobre isto seria um advogado, porém espero, com este artigo, esclarecer um pouco destas dúvidas.

Anteriormente escrevi um artigo sobre o Estatuto do Idoso, que garante ao idoso uma série de direitos e prioridades, porém infelizmente este documento não contempla diretamente o cuidador. De forma indireta este também é privilegiado, por exemplo, por ter o direito de acompanhar seu familiar idoso durante uma internação hospitalar; ou mesmo por poder contar com a ajuda da aposentadoria do idoso que reside em sua casa e escolhe (o idoso) por dividir sua renda com a família.

Porém, esta é uma lei diretamente relacionada ao IDOSO. Sabemos que muitos idosos necessitam de um cuidador familiar para sobreviver e muitos destes cuidadores não contam com a ajuda de ninguém para cuidar do seu familiar idoso. Além de toda esta carga de cuidados, muitos destes cuidadores também precisam trabalhar para garantir seu próprio sustento e do idoso e, infelizmente, desconheço qualquer lei que garanta a ele uma espécie de licença remunerada do trabalho. No serviço público, já ouvi falar de casos onde o funcionário consegue uma licença para cuidar de um familiar próximo doente, mas parece ser uma licença com tempo determinado, o que poderia não ajudar muito no caso de um idoso que pode necessitar de cuidados permanentes por muito tempo.

Um outro problema que costuma ser comentado por nossos leitores é em relação à sobrecarga de ser o único cuidador familiar de um idoso dependente ou não. Sabemos que a sobrecarga do cuidador é um problema sério que pode ocasionar depressão, fadiga, ansiedade e até mesmo o aparecimento de doenças relacionadas ao estresse, porém também desconheço uma lei que obrigue o restante da família a se responsabilizar também pelo cuidado do idoso. O Estatuto prevê penalidades à família que abandona o idoso, mas neste sentido não protege o cuidador.

Volto a afirmar que toda a família deve se responsabilizar pelo idoso, seja atuando diretamente em seus cuidados ou quando isso for realmente impossível se organizando e ajudando financeiramente para que a família possa contratar um cuidador profissional. E nestes casos a pessoa que se sente sozinha e sobrecarregada precisa ser mais incisiva com o restante da família, deve expor o problema e cobrar algum tipo de atitude concreta para auxiliar o idoso e dividir uma tarefa que não pode ser responsabilidade de apenas um.

Luciene C. Miranda

Luciene C. Miranda

Psicóloga - lucienecm@yahoo.com.br

Avalie este artigo

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas 22 Voto(s)
Loading ... Loading ...

Mais Recente

120 comentários em “Direitos do cuidador familiar”

  1. maria auxiliadora alves da silva disse:

    bom dia!
    tenho uma vó de 100anos que quem toma conta e minha mae de 73anos só que minha mae fez uma cirurgia no onbro e nao tem como cuidar da minha vó quero saber se tenho direito de mim afastar do trabalho para cuidar da minha vó pois trabalho em uma empresa privada ja faltei dois dias ja olhei o estatuto do idoso e nao vi nada quero ajuda urgente! obrigada!

  2. REINALDO FAUSTINO DE OLIVEIRA disse:

    MINHA MÃE FOI FAZER PONTE DE SAFENA, NO HOSPITAL BENEFICÊNCIA PORTUGUESA, ACONTECE QUE LÁ ELA ACABOU PEGANDO UMA BACTÉRIA PULMONAR, ONDE JÁ ESTÁ INDO PARA 6 MESES QUE ELA ESTÁ INTERNADA, AGORA ELA FOI PARA O QUARTO, E EU ESTOU GASTANDO QUASE 1000 REAIS POR SEMANA PARA PAGAR ALGUEM PARA FICAR COM ELA NO QUARTO, OCORRE QUE MEU SALÁRIO JÁ ESTÁ INDO TODO, E MAIS O SALÁRIO DO MEU FILHO TAMBÉM, LOGO LOGO VOU ENTRAR EM DÍVIDA ALTA, POR NÃO TER MAIS DINHEIRO, GOSTARIA DE SABER O QUE FAZER, POIS GANHO POUCO E JA PASSO NECESSIDADES POR CONTA DISSO. QUEM PODE ME ORIENTAR POR FAVOR EU FICAREI ETERNAMENTE GRATO.

  3. Edson P de Oliveira disse:

    MEU PAI FEZ UMA CIRURGIA CARDIACA E PRECISA DE CUIDADOS E ACOMPANHAMENTO SO QUE EU TRABALHO E NAO TENHO NINGUEM QUE POSSA CUIDAR DELE GOSTARIA DE SABER SE EXISTE ALGUMA LEI QUE ME DAR DIREITO DE FICAR EM CASA CUIDANDO DELE QUAL SERIA A LEI

  4. marcia scarpelini moura disse:

    oi SOU CASADA,TENHO UM FILHO DE 5 ANOS,MINHA MAE FICOU ACAMADA,DESDE QNDO SOFREU UM EFIZEMA PULMONAR,FICOU INTERNADA QUASE 3MESES,TENHO 2 IRMAOS,TIVE Q PARAR DE TRABALHAR P FICAR COM ELA,E HOJE ELA DEPENDE DE MIM,MEU IRMAO AJUDA A CUIDAR,MINHA IRMA TRABALHA E NAO AJUDA COM NADA,EU FUI NO INSS,E ESTOU PAGANDO POR MES,NO CARNE,EU PERGUNTO SE TENHO ALGUM DIREITO NA APOSENTADORIA DELA,OU ALGUM OUTRO DIREITO,POIS NAO POSSO TRABALHAR.TENHO 27 ANOS,OBGDA

  5. jessica disse:

    Boa tarde gostaria fazer uma pergunta o meu pai é paciente renal cronico minha mãe se separou dele e a assistente social disse que ele pode entra como uma ação que nos da família estamos abandonado ele só que não estamos ele tem 50 anos minha irmão mora no mesmo quintal ela faz comida alimente ele mas ela disse que vai entra na justiça por abandono aguardo sua resposta obrigado.

  6. Cirlei S. S. disse:

    Bom dia!! Gostaria de uma informação refente a familia a cuidar de um idoso acamdo. Somos ei 6 irmãos, um esta ajudando com a parete financeira a cuidadora que faz de segunda a sexta feira.
    Os temais não ajundam nem para cuidar.. Como também trabalho dos dias 8hs. Estamos com nossa mãe acamda ela sofreu 3 AVC que já esta fazendo 6 meses e mais de 17 anos tem Alzarme, mora comigo a 12 anos, e tambem tenho Uma curatela dela. Hoje ela recebe uma pensão de um sálario minimo.Só que tenho uma familia, e os irmão não se propoem a ajudar a cuidar a noite aos finais de semana e nem na parte finaceira. Qual a procetimento que derei tomar?
    Fico no aguardo

  7. EDILEUSA disse:

    OLÁ LUCILENE! MINHA MÃE HÀ OITO ANOS TEVE AVC PERDEU MOVIMENTOS E A FALA DOIS MESES APÓS CAIU AO TENTAR SE LEVANTAR E FRATUROU O FÊMUR.PARA NÓS,FILHOS FOI MUITO DIFÍCIL NO PRIMEIRO MOMENTO,ATÉ PORQUE ELA NÃO ACEITAVA A SITUAÇÃO.AS DIFICULTADES SE APRESENTAM RAPIDAMENTE E A GENTE FICA SEM SABER OQUE FAZER,COMO AJUDÁ-LA,E COMO SE ORGANIZAR.ELA MOROU COM MINHA IRMÃ MAIS VELHA POR 2 MESES,COMIGO POR 6 MESES E DEPOIS VOLTOU PARA A PRÓPRIA CASA,UMA VEZ QUE MINHA IRMÃ RESOLVEU SE MUDAR COM ELA PARA ELA SENTIR-SE EM CASA.FOI BOM!ELA NEM PRECISOU MAIS DE CALMANTE.CADA UM DE NÓS (SOMOS 4 FILHOS)PAGA UM VALOR MENSALMENTE PARA MINHA IRMÃ QUE CUIDA DELA ALÉM DA APOSENTADORIA DELA QUE MINHA IRMÃ ADMINISTRA.ATÉ HOJE ESTAMOS CUIDANDO DELA DESTA MANEIRA.

  8. Angela Calixto disse:

    boa noite, meu pai é solteiro e tem dois filhos registrados em seu nome, eu e meu meio irmão, pois é so por parte de pai. ele mora comigo a dez anos, era alcoolatra, porém se aposentou por invalidez. em 14 de maio deu um avc. eu trabalhava. apos o avc tive que icar em casa cuidando dele, pois não anda mais.seu filho veio aqui so uma vez para ve-lo. ele não tem mais nenhum parente vivo, so eu mesmo.sou casada tenho dois filhos de 10 e 4. as despesas em casa são altas e temos passado por dificuldades. vou começar a contribuir com a previdencia em junho. pergunto se posso receber outro tipo de beneficio por não poder trabalhar e se no caso de morte posso receber pensão por morte mesmo sendo casada e maior. tem alguma lei que me beneficie, pois minha vida profissional acabou e não sei quantos anos ele vivera. gostaria de deixar claro que não desejo a morte e sim a restauração dele, mas como poderei pagar por exemplo a faculdade dos meus filho ou uma doença pois não posso pagar nem um dentista pra eles.

  9. azenilde disse:

    boa tarde, me chamo azenilde, trabalho no orgão publico, gostaria de saber se o idoso tem direito a preferencia se a consulta não é dele. Sim de uma pessoa mais nova. gostaria muito trabalhar dentro da lei. Porque tem muitos casos assim. De paciente vir trazer o neto acima de 13 anos e quer ser atendido só porque é idoso. desde já agradeço.

  10. renata disse:

    Eu cuidei da minha avo que teve derrame e depende de mim. Ouvi dizer que existe um projeto “Idoso Família”, onde o cuidador tem o direito de receber um valor por cuidar do idoso doente.Não sei se o valor viria do Estado ou do Município A pessoa que me falou pediu que eu procurasse a Secretaria Especial de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida. Vocês teriam como esclarecer esta questão para mim? Gostaria de saber se realmente existe esse projeto e como deveria fazer para se r incluída neste programa.

  11. Gisa disse:

    Olá,
    Gostaria de esclarecer uma duvida: pode a mãe contratar a filha para ser sua cuidadora?
    No caso, minha mãe contribui para com o meu inss, ela esta acamada e precisa de cuidados 24horas por dia.
    Esse período irá contabilizar para a minha aposentadoria?
    É que ouvi comentários de que não posso ser registrada como funcionaria da minha mãe, por ser filha…

  12. Fabio.O disse:

    Gostaria de tirar uma duvida que me atormenta a anos

    Eu tenho um tio com problemas mentais,mais anda fala mais e confuso e ja fez tratamento medico especializado em vários locais e ate hoje toma remédio psicológicos a um bom tempo atras quando minha mãe era viva ela se incumbiu de cuidar do mesmo só que minha mãe faleceu e quem acabou cuidando deste tio foi meu pai que alias teve que cuidar dele de mim e do meu irmão que na época eramos de menor,foi a maior barra ,ais meu pai deu conta conseguiu aposentar este meu tio por invalides e vira volta tinha que encaminha lo a uma clinica para internação pois ele tinha crises de surto e so fazia besteira
    O tempo passou meu pai ficou velho nos crescemos e meu tio continuo com a gente só que tomamos outros rumos casamos e este meu tio foi morar com meu irmão,algum tempo depois meu irmão não aguentou e pediu para o meu pai ir busca-lo pós ele estava dando muito trabalho como falei anteriormente ele e paciente psiquiátrico então não e fácil.
    Meu pai colocou ele em um quarto pois também não tinha condições de ficar com ele,o tempo passou um dia fui visita-lo ao me deparar com que vi fiquei aborrecido pois ele estava vivendo quase como mendigo.Foi ai que cometi o maior erro da minha vida ou não conversei com minha esposa que trabalha na área da enfermagem e tem coração mole e lemos ele para casa onde tinha toda a estrutura necessária acesso a hospital ao NAPS onde ele fazia tratamento diário tinha todo conforto e dignidade que ele merecia.

    Obs. quero deixar claro que ele tinha uma pequena aposentadoria que era toda revertida a ele não possui bens aonde eu pudesse ter algo de interesse apenas como falei anteriormente não sei se foi um erro.

    Enfim ele ficou quase 8 anos morando conosco onde em dados momentos ele quase deixou eu e minha esposa malucos e quase se separamos por causa dele mais no final sempre tínhamos pena por que ele era uma pessoa muito dependente de nos .
    So que um belo dia minha mulher descobriu que estava gravida ai começamos a nos preocupar o que fazer com meu tio.
    Conseguimos um lugar onde ele podia dormir comer e tinha uma pessoa para cuidar.
    Nesta historia toda eu não comentei mais meu tio possui 3 irmãos vivos saudáveis e com total condições de cuidar dele ou ao menos dividir as responsabilidade comigo so que desda época que minha mae faleceu eles nunca fizeram absolutamente nada ao contrario so atrapalhavam.
    Hoje este meu tio esta em um asilo onde acredito eu que seja o melhor lugar para ele já que ninguém nunca se pronuncio que iria assumir a responsabilidade
    So que uma das irmas esta nos aborrecendo constantemente dizendo que ali nao e o melhor lugar que vai nos processar
    Estamos cansados de carregar sozinhos este fardo meu filho esta com 1 ano e 5 meses onde temos que dar total atenção a ele fora trabalhar para ter nosso sustento

    Me tire uma duvida posso processar os irmãos do meu tio por todo este tempo e aborrecimentos que tivemos ao longo desses anos desda época do falecimento de minha mae, bem como sua irma pode assumir a responsabilidade do mesmo a qualquer momento por ser o familiar por lei mais próximo

    por favor me tire estas duvidas

  13. Karina Ozório disse:

    Tenho 35 anos cuido de meus pais á 6 anos,sou filha única,mha mãe teve AVC retirou um tumor da cabeça e agora faz hemodiálise,e tem cegueira parcial,meu teve Avc hemorragico,tem hidrocefalia,parei de trabalhar p cuidar dos mesmos,gostaria de saber q qdo eles vierem a falecer tenho direito a pensão deles,ou se tenho algum outro beneficio…..agradeço desde já estou um poko desorientada quanto o q deve fazer.

  14. Marli disse:

    Bom dia

    Cuido de meus pais já faz bastante tempo. meu pai passou um terreno com uma casa velha, para eu construir uma nova e cuidar deles até o resto d vida. Hoje meu pai está bem debilitado tem 92 anos, minha mãe 86, também tem problemas com doença. Somos em 10 e somente eu cuido. Somente meu pai é aposentado com 1 salário mínimo, usa fraldas, remédios, médico nem sempre é do SUS. Meu irmão mais velho (se isso pode se chamar de irmão) quer a “herença”, foi em minha casa me destratou muito enfim discutimos e eu e meu marido proibimos a ida dele em nossa casa. Ele procurou uma advogada e deve pedir para ir ver meus pais. Não proibí-lo de ve-los, mas de entrar em minha casa.

  15. tereza disse:

    eu cuido da minha mãe a 7 anos ela tem uma pensão do meu pai gostaria de saber se os meus irmãos tem o direito de receber ajuda desta pensão, e também queria saber se eu posso dividir as nossas contas da minha casa com o dinheiro dela, com luz, telefone, empregada, comida etc.

  16. Fernanda Miller disse:

    Meu pai sofreu avc(derrame) ja faz um ano e meio e minha mãe quer vender a casa sem que ele interfira,pois ele nao quer vender a casa,mas e preciso porque o nosso setor anda muito dificil e nao podemos ficar aqui… eu queria saber um jeito dela vender sem ele intervir e se e possivel isso,por causa da doenca?
    Me respondam pfv
    BeeijO

  17. Cecilia disse:

    Oi! bom tenho 27 anos sou filha unica e a 6anos cuido do meu pai ele senpre deu trabalho para minha mae ele era aucoolatra muito machista de abusado a mim ele nunca abuso mais eu ja vi ele pasa a mao nas minhas primas uando elas ia brinca comigo,minha mae apanhava muito dele ele espancava minha mae eu via tudo eu durmia com eles na mensma cama eles tinha relasao na na minha frente quando eu dormia mais uma ves eu acordei e vi eu tinha 6anos e pensava que ele tava abusando da minha mae ela nao falava nada .minha mae faleseu a 17 anos com varios ematoma nocorpo e com naris quabrado bem hoje ele mora comigo e muito difisio porque ele nao mudo nada com a idade tenho muita raiva e vergonha dele porque ele chinga amim e a o meu marido ele nao quer nei ver pintado e muito difisio cuida dele ele ta com 83 anos fais 2 anos que ele nao quer tomar banho corta o cabelo unhas ta que nei um mendigo ele mora ensima da minha laje o chero dele vai por dentro da minha casa quando ele sai para fora nao posso pega ele a forsa pela idade dele ele pode pasar mau um infarto … eu tenho medo to muito presa por isso com medo de me condenarem e eu responde por isso tenho uma finha de 9anos meu marido quer outro finho e eu tanbem mais com os aboresimento que eu tenho com papai posso pasar muito mau e meu medico falo que naoserio bom pra mim e para o bebe.
    ja fui ao hospitau ,no upa,cras,cres. e nada a lei ta do lado dele e nao da uma soluçao para mim porfavo me ajuda esto deserperada .
    Muito obrigado por ler e para bes pelas resposta do outro internautas

  18. Maria Lourdes Alves disse:

    Bom dia, meu irmão não trabalhava para ficar cuidando da minha mãe que hoje tem 86 anos e era totalmente dependente. Hoje apos a morte dela gostaria de saber se ele tem como receber a aposentadoria que ela recebia? Pois ele tem 58 anos, contribui com o inss como autonomo, bebia muito, parou de beber para cuidar dela e agora não tem como voltar ao mercado de trabalho.
    Se puder me ajudar com informaçoes. Agradeço

  19. Elizete disse:

    Boa tarde, gostaria de tirar uma dúvida. Meu pai faleceu faz 1 ano e 1/2, os pais dele são vivos, e tem mais 7 filhos em vida. O filho mais novo está cuidando deles e resolveu cobrar dos outros irmãos uma quantia para ajudar ele a cuidar dos pais, já que é só ele que cuida, e ele quer cobrar a parte que seria de meu pai de pagar de nós os filhos herdeiros da parte do meu pai, alegando que se não ajudarmos a pagar a parte do meu pai, que já é falecido, nós não iriamos ter mais parte no que temos direitos de herança na parte do pai. Gostaria de saber se realmente temos o direito de pagar para ajudar a cuidar de nossos avós, sabendo que eles ainda tem mais 7 filhhos vivos. Obrigada pela atenção.

  20. Vanessa disse:

    tenho uma filha e estou gravida novamente, de pai diferente, queria saber se tem alguma forma de proteger a parte que seria herdada por mim, a parte que sera da minha filha mais velha caso eu venha a falecer, do pai dela, minha irma, meu cunhado, e minha mae ou pai (caso um deles esteja vivo)? pois meu filho q eu espero, o pai tera juizo e discernimento para cuidar, ja o da minha filha mais velha não.

  21. Vanessa disse:

    tenho uma filha e estou gravida novamente, de pai diferente, queria saber se tem alguma forma de proteger a parte que seria herdada por mim, que seria da minha filha mais velha caso eu venha a falecer, do pai dela, minha irma, meu cunhado, e minha mae ou pai (caso um deles esteja vivo)?

  22. jairo disse:

    ola. meus pais passaram um procuracao para meu ermao tomar conta dos bens vender negociar ele é o mais velho da casa por causa de doenca do meu pai. gostaria de saber se os bens futuros meu e da minha erma estara garantido. temos direito de tudo o que estiver em seu nome do meu ermao dinheiro conta em banco propriedades etc. gostaria muito que me esclarececem.

  23. Cuidador desorientado disse:

    Minha mãe idosa tem 3 filhos, e eu o caçula cuido dela, tenho 37 anos e casado, desempregado. Há 6 anos, ela teve AVC Isquêmico com sequelas, é dependente, hipertensa, diabética, depressão, hipocondríaca entre outros. Desde então eu meio que abandonei o mercado de trabalho para dar atenção a ela. Tenho Transtorno Bordeline decorrente de incesto do (meu) irmão mais velho. Psicologicamente já sou desorientado. Atualmente, não faço uso de medicamento nem psicoterapia. Um mês atras, meu tio idoso que mora conosco foi diagnosticado com câncer e devido a idade e anemia, cada dia pior. Constantemente surto por estar desempregado, não conseguir imaginar um futuro decente. Um dos irmãos que mora em outra cidade mantém o convênio deles faz tempo e consegue alguns medicamentos. Já o irmão mais velho não ajuda como deveria, dificilmente colabora financeiramente muito menos faz algo em favor deles, cobra o transporte quando os leva ao médico ou qualquer outro lugar, mora no mesmo terreno dela e quando não estou discute com ela, já sua esposa que é enfermeira ignora toda a situação e me acusa de usufruir do dinheiro deles. Depois de eu me dopar (há pouco), pela data de hoje estou indo a defensoria buscar uma solução. Mesmo sabendo que pela OAB eu não posso forçar ninguém a cuidar deles.. Só Deus, mesmo.

  24. Luciene Miranda disse:

    Simone, o estado do seu pai é realmente bastante delicado, o que justifica a sua preocupação. Você diz que ele toma antidepressivo. Quem prescreveu foi um psiquiatra? Pois ele deveria fazer todo um acompanhamento para tratar a depressão (antidepressivos e psicoterapia) com um profissional adequado (psiquiatra) ou com uma equipe multiprofissional (psiquiatra e psicólogo, por exemplo). Se este for o caso, e se você tiver o costume de acompanha-lo às consultas com o psiquiatra, tente marcar um horário com ele e conversar o que esta acontecendo (normalmente não é o mais adequado a se fazerr por se tratar de um adulto, mas como ele está em comportamento arriscado, é transplantado, ingere bebidas alcoólicas, acho que seria um bom começo). Caso ele não faça acompanhamento com o psiquiatra, talvez um início seria conversar com o médico que faz o acompanhamento do transplant. Acredito que juntos vocês possam ajudar seu pai.

  25. gleice disse:

    ola meu nome e gleice ,minha mae teve avc tomei conta dela e nao recebi nada ,mais quando minha irma olha ela quer receber por cuidar da minha mae ainda quer que os irmaos pague o inss e salario para ela sendo que ela nunca teve nem emprego isto que ela estar fazendo é´certo?

  26. Vilson disse:

    Bom dia Sra. Luciene.

    Minha dúvida é a seguinte: Minha mãe cuida de um tio que tem 89 anos, e depende dela pra tudo. Ela já tem 55 anos, em caso de óbito do idoso ela consegue transferir a aposentadoria dele, para ela?

    att..

    A.A

  27. isabel da silva souza disse:

    trabalhei como cuidadora de um senhor de 86 anos,ele colocou uma protese de femur,trabalhei por 4 meses sendo que era dia e noite,e 2 dias de folga a cad 15dias,em dezembro ele disse que eu náo tinha direito a abono,quando foi dia 26 do msm ele me dispensou,náo era registrada,ele so me pagou os dias restantes que passaram do dia que havia completado 4meses.tenho direito de entrar na justi;a,ele e lucido,pois pelo pouco que sei se trabalhar por mais de 3 dias na semana ele tinha que me registrar,mas ele disse que náo tinhamos vinculo trabalhiste certo isso?,por favor me respondam.

  28. simone garcia disse:

    Boa noite

    Meu pai tem 70anos e transplantado de figado,moramos na mesma casa mas ele tem um problema sai todos os dias as 22:00 de carro e volta as 2:00 da manha geralmente bebado,toma varios remedios para deprssao e para transplante.Eu como filha nao sei oq ue fazer pois ele nao aceita que eu nao deixe ele sair.Poderia me dar uma ajuda?

  29. hosana disse:

    A minha mãe teve um AVC hemorragico muito grande, esta acamada precisando de cuidados 24h por dia, nós somos em 5 irmãos com 3 mulheres e 2 homem casados.Eu sou funcionária publica municipal tenho q tirar um afastamento para poder cuidar dela, há uma lei com eu possa me amparar e consiga um afastamento remunerado?

  30. Renata Souza disse:

    Olá espero que possa me ajudar…vamos la meu pai tem 73 anos a 1 ano e alguns meses ele teve um AVC ele ficou com algumas ceguelas no mesmo dia em que ele teve este AVC a mulher que ele atualmente vive com ela mas não são casados porque casado mesmo ele era com minha mãe ela faleceu dia 03-07-2011 eles já não moravam juntos a muito tempo mas eram oficialmente casados então esta suposta esposa dele a partir do momento que ele ficou doente tratou de fazer uma procuração pra poder cuidar da aposentadoria dele o estranho é que essa procuração não esta em nome dela mas sim do filho dela que não é filho do meu pai mas o pior é que ela não cuida direito dele ela não da banho nele sempre ela não alimenta ele direito outro dia ele ficou internado e o médico disse que ele não estava se alimentando direito a casa onde ele mora é sem condições alguma para uma pessoa na situação dele sendo que o dinheiro da aposentadoria dele da muito bem pra ela alugar uma casa descente pra ele morar ela deixa ele por horas e horas sozinho sendo que ele não pode ficar sozinho…recebemos uma denuncia de que ela esta maltratando meu pai e que o dinheiro dele ela usa com o filho dela pra coisas pessoais deles oque posso fazer para tirar meu pai desta situação porque ela diz que pela lei só ela tem direito sobre o dinheiro dele não quero o dinheiro dele pra mim porque graças a Deus trabalho e meu marido tmb mas quero poder usar o dinheiro dele pra pagar uma clinica pra que ele possa ter os cuidados merecidos não posso trazer ele pra minha casa nem meus irmãos levar pra casa deles pois temos que trabalhar e nossas casas não tem espaço mas queremos que ele fique bem e que o dinheiro dele seja apenas para ele agora ela a esposa dele tmb diz que o dinheiro dele vai ficar pra ela quando ele vir a falecer não gostaria que isso acontecesse já que ela não cuida bem dele oque faço?

  31. Priscila disse:

    olá tudo bem? minha mãe é portadora de alzheimer já faz 8 anos, ela recebe um salario monimo de aposentadoria dela e mais um salario de aposentadoria do marido já falecido, sou filha única e ajudo a cuidar dela, o dinheiro das pensões estão por conta de medicamentos, plano de saúde e seguro de vida q ela tem há mais de 20 anos q está kda vez mais caro e a pensão do marido dela nunca tem aumento, eu preciso trabalhar pra ajudar nas despesas, fico desesperada, gostaria de saber se tem alguma ajuda de custo do governo pra eu conseguir pagar alguém pra me ajudar a olhar ela? obrigada abraços!!

  32. MAIKON SANTOS disse:

    OLA DR. me ajude por favor não sei o que fazer por favor me ajude .
    meu pai foi casado com outra mulher e teve 3 filhos que já tem idade superior a 40 anos (eles não me aceitam como irmão em ipo-tese alguma )
    pois bem, meu pai vendeu a casa onde ele morava com a mãe deles pois ela faleceu , e eu não peguei um centavo se quer , meu pai dividiu com os trés filhos deles e o que sobrou para ele foi uns 15 mil (detalhe ele vendeu a casa dele por 12 mil reais) com o dinheiro que sobrou para ele ele comprou uma casa do lado de onde eu moro com minha mãe pois ela não convive com meu pai eles são separados ,pois bem , meu pai teve uma recaída pois ele esta com um coagulo no cérebro e uma das filhas dele veio aqui e o tirou da casa onde ele mora e o levou para a dela , ai meu pai sempre me ajudava conforme ele podia pois ele tem uma aposentadoria de 2.300 reais por més , ai minha irma veio falando que na casa dela o tratamento seria melhor , eu ate concordei com ela pois cheguei a pensar que eles queriam o bem de meu pai , mais de lá pra cá que esta o problema pois o filho mais velho vendeu ate o carro dele alegando que meu pai estava precisando de dinheiro para o tratamento ,pois bem eles nem se quer me avisaram de nada , então para não cassar confusão com eles nem quis falar nada preferi ficar em meu canto sozinho e deixar que o destino tomasse conta de meu pai ai quando pensei que estava tudo certo o filho dele começa a me ligar mandar recado falando que ele vai vender a casa , eu descordei e disse que seria melhor a gente poupar os bens de meu pai pois eu tenho fé que ele vai se recuperar , ai eu sempre vou na casa de meu pai abrir a janela e de manha sempre deixo o portão aberto para que se alguns dos filhos dele precisarem entrar na casa o portão esteja aberto, ai quando foi ontem o filho mais velho veio aqui com uns trés pedreiro e me ordenaram que abrisse o porta para eles fazerem um orçamento ai eu perguntei pra que orçamento ai ele me respondeu assim :
    ___ POIS EU VOU VENDER A CASA E PONTO FINAL.

    MORAL DE TUDO ELES ESTÃO TENTANDO VENDER A CASA DE MEU PAI SEM PRECISÃO E MEU PAI NÃO ESTA CONSCIENTE DO QUE ELE ESTA FAZENDO POIS ELE ESTA DEBILITADO ELE TEM 85 ANOS DE IDADE . EU EU NÃO TENHO INTERESSE EM NADA DO QUE É DELE POR FAVOR ME AJUDE O QUE EU FAÇO PARA QUE ELES NÃO VENDAM O IMÓVEL DE MEU PAI.

  33. ANDRE FURTADO disse:

    DR. BOM DIA . GOSTARIA DE SABER UMA COISA, MINHA MÃE TEM 64 ANOS E NUNCA TRABALHOU. MEU PAI JÁ É APOSENTADO E GANHA 1.300 REAIS POR MES DE APOSENTADORIA. MINHA MÃE POR NUNCA TER TIDO UMA CARTEIRA ASSINADA ELA TEM DIREITO DE SE APOSENTAR POR IDADE.
    POIS ELA SOFRE MUITO EM AS VEZES QUERER COMPRAR ALGO PARA ELA . COMO REMÉDIOS E OUTROS E DEPENDER SOMENTE DE MEU PAI.
    SE PUDER ME RESPONDER FICARIA MUITO GRATO. OBRIGADO DR. E UM BOM DIA.

  34. QUERIA SABER SE POSSO ACOMPANHAR MINHA MAE EM AUDIENCIA PUBLICA ELA E APOSENTADA

  35. JOSÉ MARIA CABRAL QUARESMA disse:

    olá boa noite,Drª: Luciene,sou funcionário publico Municipal minha mãe 82 anos nós somamos o total de 06 irmãos,sendo duas mulheres e quatro homens ,mais somente quatro repara em suas residências.nos trinta dias do mês dividimos pelos o quatros,então quando chega a minha vez de ficar com ela eu falto em meu serviço, ” graças a Deus a minha esposa me ajuda basicamente em tudo,” nós temos dois filhos um de dez anos e uma de três,sendo que o de dez anos é especial.que preciso levar para fisioterapia e outros atendimentos médicos que ele precisa. Drª alguma lei me ampara os dias que falto em meu serviço, se tiver oque devo fazer.

  36. Edinalva disse:

    Boa noite Luciene!Bom, gostaria de saber quais são meus direitos em relação ao meu trabalho.Sou casada a 14 anos e desde que casei eu moro com meu esposo que já morava com sua mãe que hoje tem 85 anos.Minha atual sogra a qual convivo a 14 anos tem hosteoporose e tudo é dado a sua mão, pois está incapacitada de certos movimentos. Tenho uma profissão que é professora e tenho 5 anos trabalhado na cidade em que moro, só que há outros lugares que é na zona rural e quem dá aula nessa zona sai de casa no domingo a tarde para dormir no local de abrigo do professor que é na propria escola,retornando para casa na sexta- feira. As escolas rurais são longe da cidade.Então, aqui em minha cidade tem aquelas questões políticas que se você não votar para tal candidato eleito ele lhe tira da cidade e cloca em outra escola longe de sua casa. Minha questão é essa , pois aqui temos dificuldades de arrumar pessoas q queiram trabalhar cuidado de pessoas idosas. Atualmente temos uma pessoa só para arrumar a casa e o resto é tudo comigo. Essa dedicação a minha sogra tem 14 anos e ela já se apegou agente enão quer outra pessoa para poder morar com ela . Então eu gostaria de saber se eu tenho algum direito na área de meu trabalho, no qual permita por lei o atual prefeito aceitar com que eu fique trabalhando na minha cidade perto de casa? Obrigada se puder me ajudar a tirar a dúvida.

  37. patricia disse:

    bom minha vo teve 4 filhos e o meu pai é oum deles so que o meu pai morreu e meus tios estao querendo que eu e meus irmaos assuma a parte do meu pai no cuida dela mais a minha vo nao e facil ela e dificil de le dar cm ela
    mesmo0 assim ela ganha pensão e tem mais 3 filhos
    e eu gostaria de saber se eu e meus irmao tem mesmo obrigação cm a a minha vo jah que ela tem 3 filho vivo
    pq eu no momento estou desempregada e tenho 2 nenem gemeos para cuidar tbm
    quais sao os meu direitos e que passo devo seguir
    desde de ja agradeço

  38. Flavia disse:

    Ola,

    Bem li os comentários, minha pergunta é o seguinte, e no meu caso que sou filha única? para cuidar dos meus pais idosos e além de dois filhos. Pois trabalho fora, como faço para cuidar melhor dos meus pais? largo o emprego? estou desesperadaaa

  39. Patricia disse:

    Bom dia, minha Bisavó é pensionista dos correios e telegrafos ( pensão que seu companheiro deixou). Eu sempre morei com ela até casar. Ela criou filhos, netos e bisnetos. Pois há alguns anos ( muitos) ela não pode mais ficar sozinha por causa da idade e do alzheimer, ninguém quiz ficar com ela, então tive que parar de trabalhar para me dedicar a ela, pois ela não faz nada sozinha, nem andar, hj ela tem 96 anos e usa fraldas ha 3 anos, hoje eu com 34 anos está me caindo a ficha, quando Deus a levar como vou fazer? Vivo toda minha vida a cuidar dela, sem descanso pra nada, sem sair, sem festas, sem ir a praia, sem vida praticamente, não reclamo por isso; mais vejo que como vou ficar quando ela não existir mais. Pois gostaria de saber se posso ficar com esse beneficio apos sua morte. Pois isso está me preocupando,mais não quero e nem vou abandona–la. pois dedico minha vida toda a ela. E ela sempre foi uma pessoa autoritaria, mesmo hoje com alzheimer ela toma conta de mim, não deixando nem eu ir ao banheiro quando necessito. Está dificil, ninguem nunca quiz saber dela. E hj eu não sei como vai ser minha vida, pois ela não viverá para sempre. Será que tem alguma lei que me assegura sobre esssa pensão or cuidar dela?
    obrigada

  40. Eliane disse:

    Dra. Luciene: Não acredito que não haja uma obrigatoriedade legal para dividir a responsabilidade de cuidar do idoso. Vou entrar na Defensoria Pública e eles vão ter de se comunicar com meus irmãos, para que estes dividam a guarda da minha mãe entre eles, já que ela mora sob meu teto há mais de 20 anos e eu quero ser feliz. Estou quase me atirando daqui da minha sacadinha e já quebrei várias coisas na minha casa, por causa das alfinetadas, das gozações que a genitora faz. Não me criou nem criou meus irmãos. Já perdi muito e eles estão numa boa. É justo?

  41. ehlida disse:

    boa tarde tenho uma amiga de 52 anos e que a mãe dela esta com derrame , e ela teve que para de trabalha para cuida de sua mãe , e paro com seu sustento pessoal agora e gostaria de saber que teria direito a pensão por cuidar de sua mãe ?gostaria de saber em que artigo da constituição federal ser encontra o mesmo .

    atenciosamente

    ehlida

  42. Luciene Miranda disse:

    Cleuza, sem dúvidas seu pai não tem msm condições de ficar sozinhas. Sobre seus direitos de se afastar mais tempo do trabalho ou de se aposentar vc fez o certo, só o advogado pode lhe orientar corretamente. Uma opção: reveja as finanças, às vezes há a condição de contratar um cuidador para ficar em sua casa no horário em que você se ausenta, enquanto seu pai está neste período mais crítico do tratamento. Abandonar o trabalho nessa situação não será vantajoso, se você ainda não pode se aposentar, pense no quanto seus ordenados irão lhe fazer falta agora e futuramente e a reinserção no mercado de trabalho estpa cada vez mais difícil, ainda mais tão próximo de se aposentar.

  43. Cleuza Aparecida Dadalt disse:

    Ola!Dra.Liciene,
    Sou a cleuza tenho 49 anos,sou unica filha minha mãe e meus tres irmãos ja sao falecidos ficou eu e meus pai que tem 74 anos,no proximo mes de outubro completa 75, ele esta doente com um tumor de efisema no pulmão (ca),desde janeiro estou afastada da empresa que trabalho por iniciativa do meu diretor por fazer muito tempo que trabalho com eles 24 anos de empresa ele mesmo achou melhorme afastar,so que eu acreditava que passando essa faze de seis seções de quimioterapia eu poderia voltar a trabalhar, mas não vou poder,dia 06/09/2012 meu pai teve retorno no HC,o medico prescreveu outras seis seções de quimioterapia de novo, ha e meu pai faz uso do oxigênio o tempo todo até dorme com (o2)porque falta oxigênio no sangue; Então conversei com meu gerente que ainda não poderia voltar a trabalhar, mais eu na verdade nao gostaria de sair do serviço o que faço pode me orientar nesta questão para aposentadoria segundo um advogado me disse faltam 05 anos esta semana tenho que tomar uma atitude pedir conta ou deixar meu pai so, mas tenho medo por causa dos remedios, se falta energia eletrica, e tantas coisa eu não sei o que fazer?

  44. Dayana disse:

    boa tarde! trabalho numa empresa a 2 anos e meio com carteira assinada e minha mãe, que tem 58 anos, sofre de depressão crônica entre outros problemas de saúde.ela é separada do meu pai e não há outra pessoa para cuidar dela, a não ser eu. As vezes penso em deixar meu trabalho, pois ela exigi cuidados. gostaria de saber se a lei tem como me amparar caso eu peça licença ou demissão.por favor, me ajudem!

  45. priscilla disse:

    ola,minha cunhada pegou a tutela da minha sogra pra se responsabilizar por tudo que se diga respeito a ela.mas agora diz nao querer mas ela pode passar pra outro irmao antes do prazo e sem ele poder ficar?!

  46. Leidi disse:

    Ola, eu gostaria de uma iformacao. O caso eh o seguinte: Minha avo falesceu a uns 16 anos, e possui um “inventario” da parte dela (50% dos bens)aos filhos (ela e meu avo tiveram 10 filhos). Meu avo ainda continua vivo, porem os outros 50% dos bens ele ainda nao possui inventario. Minha mae e a unica filha que esta cuidando dele (ele tem 83 anos), e moramos com ele ha +- 9 anos ja. Meu avo gostaria de deixar a outra parte dos bens (os outros 50%) para ela. Nesse caso, como funciona os tramites legais?

    Outra coisa, em caso de falescimento do meu avo…minha mae teria direito de receber a aposentadoria dele (aposentadoria por idade/1 salario minimo).

    Muito obrigada,

    Leidi

  47. Luciene Miranda disse:

    Eliane, acredito que não.

  48. eliane disse:

    Tenho uma vizinha que está aposentada, depois que parou de trabalhar ficou doente, ela tem distúrbios mentais e não pode ficar sozinha, já sumiu à alguns meses e foi encontrada na beira da pista, toda machucada. Ela mora com o esposo que trabalha o dia todo.
    Minha pergunta é se há amparo legal para que o marido se aposente, uma vez que sua esposa não pode ficar sozinha.
    Obrigado.

  49. Mauro disse:

    Olá, dra.Luciene.
    Tenho os meus pais idosos, minha mãe com 80 e meu pai com 83. Minha mãe tem Parkinson e meu pai Alzheimer, e os dois praticamente são acamados. Tenho 52 anos, filho único e sou casado, morando em minha própria casa. Pago duas cuidadoras que se revezam em turnos diários alternados. Infelizmente, não posso contar com mais ninguém da família porque só tenho as tias idosas, e que dependem também cada uma, de seus respectivos familiares. A situação financeira começa a apertar cada vez mais, e mesmo obtendo remédios pelo Estado, as despesas só se fazem aumentar. Se os recursos financeiros acabarem, não sei o que será deles(e de mim também). Espero poder dar suporte a eles até a chegada de suas partidas, e que a minha saúde possa também propiciar isso… Mas vamos supor que, se numa extrema infelicidade eu venha a falecer antes deles, o que seria deles?? Quem poderia cuidar deles??? Quem seria o tutor deles?? O Estado?? Fico pensando nisso muitas vezes…

  50. Luciene Miranda disse:

    Wagner, você deixa claro que precisa da ajuda delas (financeira e de dividir os cuidados com a mãe), pois não está dando conta de tudo sozinho, o que é normal, já que cuidar de um idoso em tempo integral gera sobrecarga.
    Conversou com elas, que a princípio tomaram algum tipo de atitude? Converse novamente. Tenha uma conversa séria. Não em tom de briga, mas exponha sua situação, seu cansaço, sua condição financeira, sua necessidade de ter um pouco de tempo livre e mostre a elas que, assim como você é filho elas também o são e devem se comprometer com os cuidados da mãe. Se no início elas ajudarem e depois forem “saindo fora”, não desista, por mais desgastante que seja, converse novamente, até que elas se conscientizem.

  51. WAGNER SOUZA DE OLIVEIRA disse:

    Boa tarde.
    Tenho 46 anos, solteiro, atualmente desempregado (por opção para cuidar da minha mãe) e moro minha mãe de 81anos, vitima de segunda esquecima a qual a deixou mais debilitada, fala com dificuldade, anda com dificuldade mas com auxilio de bengala. Tenho a ajuda de uma amiga para cuidar de minha mãe em relação a alimentação, banho e compania, pago um salario mínimo mensal, o que sei que não paga o cuidado e carinho que ela tem com minha mãe, mas no momento é o que posso pagar. Estou numa busca frustrada de dividir as responsabilidades entre eu e mais duas irmãs, em relação aos cuidados com minha mãe, onde a do meio antes da segunda esquemia, levava minha mãe nos finais de semama para casa dela e eu poderia descansar um pouco. A mais velha, apesar de morar um bairro depois, quase não liga e muito menso faz uma visita. A irmã do meio, juntamente com o marido e filhas, procuram ajudar com atenção e ajuda de custos em relação a a alimentação, medico, medicações. Minha mãe tem uma pensão e aposentadoria, onde eu faço comprar e tenho pago as contas de casa e meio salario para completar o salario da acompanhante, que na verdade acaba fazendo várias outras coisas de casa por consideraão e gostar muito de mim e da minha mãe. Tento avitar o maximo de pedir ajuda a elas, pois sei que cada uma tem sua familia e sua condição financeira, mas anteriormente eu trabalhar de segunda a sexta, administrando escritorio e nos fds tinha minha encomendas de bolos para festas, o que hj já não está dando somente com os bolos para ajudar em casa. Ando me sentindo incapaz, exausto e um perdedor, pois por mais que eu tente explicar a minha necessidade de dividir esta responsabilidade a elas, vejo que se sensibilizam no momento e depois é como nada tivessem escutado ou presenciado a dificuldade de conviver com minha mãe. Esta esquemia já tem quase dois meses, desde então, não sei o que é ter uma noite bem dormida, pois apesar da minha mãe dormir sob medicamento, ela acorda varias vezes durante a noite e já levou tombos. Desde a ultima internação, durmo na sala com o rosto direcionado para a porta do quarto dela, como a porta é sanfonada, qualquer barulho levanto em direção ao quarto. Já a encontrei 3 vezes caida ao chão.
    Conversei com a irmã mais velha para me ajudar a pagar a metade do salario para a acompanhante, ficou de ver com o marido e filhos, no final de tudo, na data que combinamos, trouxe 100,00 e agora, vou dar brisa pra minha mãe comer, pq tive que compltetar sem condições o restante do valor. Esta irmã mais velha, é Testemunah de Jeová, não tenho nada contra, mas fico pensando, ela passa boa parte da manha dando estudo bíblico para pessoa que ela nunca viu na vida, pq não pode dedicar ao menos um dia de sua vida para se dedicar a sua mãe, que a colocou no mundo e quando tinha saúde ela ajudou muito?
    Enfim, me sinto sobrecarregado, não psso ficar sem a acompanhante, preciso trabalhar e viver também, me divertir, distrair, espairecer, pq apesar de ser gay, não ter filhos, sou um ser humano e tenho responsabilidade e tenho que que ter uma vida, coisa q não estou tendo.
    Por favor, me ajude, o que devo fazer?

  52. Luciene Miranda disse:

    Andreia, até onde eu sei não há esta possibilidade. Procure melhores orientações na instituição que relizava o pagamento do benefício dela ou com um advogado.

  53. Andreia disse:

    Eu tinha uma irmã de 74 anos cuidei dela durante 10 anos, ela não tinha marido e nem filhos, ela faleceu dia 28/06/2012 de Mieloma Multiplo, Insuficiencia Renal, Pressao Alto e Edema Pulmonar. Gostaria de saber se tenho algum direito com relação aposentadoria dela pois cuidei dela e nunca recebi nada por isso, não trabalho e dependo do meu esposo.

  54. Luciene Miranda disse:

    Carla, a situação do cuidador solitário é realmente muito angustiante. Observe nos comentários, outras pessoas também relatam passar mais ou menos o que você tem passado. Você relata que sua mãe anda meio senil, pode ter certeza de que esta desconfiança dela não surgiu porque você fez alguma coisa que a tenha desagradado, pode ser sintoma de alguma patologia relacionada à idade.
    Pelo que você relata, acredito que seria interessante buscar acompanhamento psicoterápico, mas sei que seria inviável, visto que você não tem com quem deixar sua mãe. tente conversar sobre isso com as suas primas, às vezes elas ficariam com ela durante alguns horários para que você procurasse um tratamento para você, pois para cuidar de outra pessoa, você precisa també estar bem!

  55. Carla disse:

    Olá, Dra. Sabe, me sinto estressada, cansada, vontade sumir. Tenho minha mãe de 90 anos com boa saúde, só toma remedio de pressão, está meio senil, é totalmente dependente porque está totalmente cega por causa do glaucoma. Tem dificuldade de engolir e de andar porque tem medo de cair. Sou filha única, parei de trabalhar para tomar conta dela. Sou tecnica de enfermagem. É muito desconfiada de tudo e de todos inclusive de mim, apesar de nunca ter dado motivos. Para ter uma idéia, outro dia disse que não sabe se o que coloco no prato dela foi feito com higiene. Não tenho ninguem para me ajudar, só primas que por saberem de minha dificil situação, me dão bolsa de alimentos mas nenhuma se dispoe a tomar conta de minha mãe para que eu possa trabalhar. As vezes é tão dificil…

  56. Luciene Miranda disse:

    Adriana, o cuidador é profissional ou familiar? O familiar não pode requerer aposentadoria apenas por cuidar de uma pessoa doente.

  57. Luciene Miranda disse:

    Daiane, o processo de luto que ocorre após a perda de entes querido pode ser muito doloroso e, muitas vezes, a pessoa não consegue sair deste processo sozinha. Procure ajuda de um profissional da psicologia ou da psiquiatria.

  58. Adriana Rodrigues De Paula disse:

    quero saber si uma pessoa cuida de uma pessoa idosa pode si aposenta ela nao pode traBAlha

  59. Daiane disse:

    Olá Drª Luciene…Eu ostaria tanto de uma ajuda psicológica! Pelo sus TA DIFICIL DE CONSEGUIR…sABE, Morei com meus avós por 11 anos, hj tenho 20…Cuidei da minha avozinha durante 5 anos (acamada) ….Ela tinha vários problemas de saúde: diabetes, hipertensão, osteosporose, úlceras no calcanhar e dedo, amputou a perna esquerda…veio a falecer em maio de 2011…Qndo ela faleceu, já havia 4 meses que meu avô tbm havia adoecido com câncer do reto e outras metastases…Pois bem, em agosto de 2011 (no dia dos pais) ele veio a falecer… Sabe Drª, dó tanto, eles me fazem muita falta, muita mesmo! Tenho tido insônias, crises de choro tds as noites por causa disso…to tão angustiada ainda! E meus tios que nunca ligaram para os pais acamados, hj só faltam se matarem pelo dinheiro da casa!! Me ajuda! Preciso de ajuda!

  60. maria disse:

    a minha mae tem alzhamer ninquem me a juda fico mais no hospital do que em casa e samos 8 irmao ela esta com infiquiçao generica ninquem vem ver ela esto entrando em de presao ja me cuidei mais desta veis esta sendo mais forte me ajude por favor em oraçao

  61. Ivone de Carvalho disse:

    Gostaria de saber se caso tenho direito, em ficar com minha filha que mora em outro Estado, a mesma ganhara bebe, no mes que vem, e preciso ir para ajudar, pois a mesma fara uma cezáriana.

  62. Keyvison Jose Soares Oliveira disse:

    Tenho uma irma adotada, sendo que foi registrada com o Sobre Nome da família, ela tem duas filhas de 7 e outra de 03 anos, sendo que a mesma não trabalha, não estuda, e tem 22 anos, e não quer saber de nada com a vida, pega dinheiro escondido da família, não faz nada pra ajudar, e sempre ta nos dando muito trabalho, a pergunta e’…
    Podemos mandar ela ir embora de casa? Podemos ficar com as duas crianças? o que devemos fazer referente a essa situação?

  63. Luciene Miranda disse:

    Magaly, este tipo de orientação só pode ser fornecida por um advogado. Ressalto que, numa situação como esta, incentivar os conflitos familiares irá apenas piorar a situação para ambas as partes.

  64. Magaly Paiva disse:

    Meu paizinho é um bb de 85 aninhos, ele e minha mãe moram sozinhos, porém os filhos se revesam dia e noite para que eles nunca fiquem realmente sozinhos, porém uma das filhas que mora na casa em frente, fica mais tempo com eles e a mesma também possui uma procuração que meu pai assinou ainda lúcido. Eu e ela nos relacionamos péssimo e recentemente tivemos uma briga séria, pois acho que a mesma usa o dinheiro do meu pai em benefício próprio, então ela ameaçou que eu nunca mais entraria na casa dos meus pais, preciso saber se ela pode fazer isso porque fica mais tempo com eles, eu trabalho e os outros filhos também, apenas ela não trabalha e ainda mora em frente, então se acha no direito de mandar em tudo e em todos, os outros filhos aceitam essa situação pacificamente, mas eu não, enfim… preciso saber o que fazer para evitar tal injustiça sem precisar usar de força, pois não quero que meus pais presenciem situações desagradavéis, mas jamais vou aceitar ficar longe deles.

  65. Luciene Miranda disse:

    Prezados leitores:
    Em relação a casos muito específicos e orientações jurídicas de como proceder:
    Não tenho condições legais de prestar este tipo de informação, pois minha formação é em psicologia, e o profissional habilitado a prestar esclarecimentos e orientações em questões tais como partilha, direito de herança, tutela, curatela, pensão pós morte, dentre outras que surgem por aqui é o advogado. Procurem um advogado ou defensor público, pois só ele possui amparo profissional para orientá-los corretamente sobre seus direitos e deveres. Grata.

  66. Sergio disse:

    Boa noite! A mais de vinte anos tomei conta do meu pai que tinha mal de Parkinson. Minha mãe morreu em 2001 e meu pai morreu em janeiro de 2012 não trabalhava porque tinha que dar banho comida na boca, remédio…..
    Gostaria de saber se tenho direito a ser pensionistadele???

  67. eliane soares de carvalho oliveira disse:

    boa tarde gostaria de uma orientaçao;
    eu trabalha em uma empresa e sair porque meu marido
    fez duas cirugias de hernias de disco que lezionou a medula
    e eu pedir conta da empresa porque tenho que cuida dele pois ele esta paraplegico e depende de mim pra tudo,e eu tenho quarenta e oito ano e ele cinquenta anos idade e paraplegico tenhe seis anos e gostaria de saber se tenho dereito de mim aposentar? tenho ums vinte tres anos de trabalho ele ganha um salario minimo; e nao esta dando nenhe pra compra as fraldas dele e nem remedio;aguarda sua resposta;? desde já meu muito obrigado

  68. Luciene Miranda disse:

    Prezados leitores, há um tempo venho recebendo comentários com histórias de pessoas relatando casos muito específicos e procurando orientações jurídicas de como proceder.
    Não tenho condições legais de prestar este tipo de informação, pois minha formação é em psicologia, e o profissional habilitado a prestar esclarecimentos e orientações em questões tais como partilha, direito de herança, tutela, curatela, pensão pós morte, dentre outras que surgem por aqui é o advogado. Procurem um advogado ou defensor público, pois só ele possui amparo profissional para orientá-los corretamente sobre seus direitos e deveres. Grata.

  69. Tereza disse:

    Tenho uma irmã que cuidou de minha mãe por 9 anos. Ela está com 47 anos e nossa mãe faleceu a 15 dias. Gostaria de saber se minha irmã não tem direto a pensão de minha mãe. Ela nunca trabalhou nesses anos para cuidar da mãe e com essa idade será difícil dela começar a trabalhar agora.

  70. Maria Ducarmo disse:

    Cuido do meu pai que tem 94 anos, toma inumeros remédios e é surdo.
    Ele que ganha salário mínimo. Eu por cuidar dele e nao poder ter emprego, teria direito do benefífio da prestacao continuada?

  71. francisco azevedo disse:

    Saber se tenho direito ao beneficio ou pensão da minha mãe cuido dela e de uma irmã que é especial a muitos anos pois deixei de apesar de já te trabalhado fora e ao mesmo tempo cuidando das duas e que nessa época ainda minha mãe tinha condições de administrar a casa em todo sentido e cuidar da minha irmã hoje a vejo que minha mãe com 87 anos não tem discernimento de resolver qualquer assunto nem mesmo de se cuidar a muito anos venho cuidando das duas, com medicamente todo tipo de cuidado alimentação cuidados higiênicos as duas não tem condições de viver sozinhas venho perguntar se tenho algum respaldo de uma garantia se eu continuar cuidado eu vou ficar com algum beneficio ou com a falta da minha mãe tudo se acaba pois agora estou com 47 anos e não gostaria deixar as duas com outra pessoa cuidando pois e preciso ter muita paciência e muitos cuidados tenho problemas de tireoide gostaria que me instruísse.

  72. elo disse:

    Boa noite. Parabens pelo site, imagino que tem ajudado
    outras pessoas como ajuda a mim, com as materias aqui apresentadas.
    Ha 4 anos sou cuidadora da minha mãe idosa de 90 anos, não recebo nenhum tipo de apoio da parte de outros 7 irmãos. Todo recurso financeiro proveniente do salario da mãe tem sido para despesas de casa e dos cuidados com saude, alimentação e transporte dela.Chequei a ficar 3 anos e meio calçando o mesmo sapato e usando as mesmas roupas porque nem no natal não dava para comprar. Saio de casa de chinelos, levo o sapato dentro da bolsa e so troco quando estou perto dos locais onde preciso ir, isso para economizar. Ha dois meses minha mãe passou uma procuração para mim porque estah perdendo a visão. Então, minhas irmãs pararam de ajudar nos cuidados porque querem ser remuneradas para isso, pois antes, a mãe sempre dava dinheiro qdo elas vinham em casa, mas agora, ao inves de dar dinheiro para elas eu contratei um tratamento de fisioterapia em casa porque a mãe estah cada vez mais com dificuldades para se movimentar. Parece que acharam ruim eu fazer isso, porque não sobra dinheiro para os superfluos deleas. Expliquei q sem esse tratamento a mãe vai piorar sem ter recebido melhores cuidados, mas ninguem me entende em casa por causa disso e estou sozinha. Decidi não ir p a justiça porque acho que uma ajuda forçada e ma vontade eh uma maldição, pois um filho tem de ter vergonha na cara e cuidar de seus pais ateh o fim sem reclamar; alias tem de dar graças a Deus, pois vejo mta gente lamentar o fato de não ter mais seus pais, mtos soh sentem qdo perdem. Vou cuidar da minha mãe e ao final de tudo entregar a casa para eles se degladiarem, pois nem mesmo a casa eu quero porque desde jah eles vivem numa briga velada pela posse do imovel. Todos querem ter direitos, mas não deveres.

  73. Luciene Miranda disse:

    Sandra, qto a decisão judicial de quem irá gerir a renda do senhor em questão, vc precisa procurar orientação jurídica.
    Alerto-a de conversar melhor com o médico sobre o diagnóstico de depressão e o tratamento utilizado, pois pelo que vc relata o quadro é bem grave, a família tem o direito de saber melhor o que realmente está acontecendo com ele, pois às vzs existe a opção de buscarem outros tratamentos mais eficazes para o problema dele.

  74. Sandra disse:

    Bom Dia,
    Meu pai tem 59 anos e esta sofrendo de depressao,tem confuçao mental,faz xixi na cozinha achando que esta no banheiro,na fala coisa com coisa,nao consegue nem assinar o proprio nome mais.
    Esta tomnado um remedio forte para depressao que deixa esse problema ainda pior,conseguiu se aposentar temporariamente ate onde eu sei e recebeu uma parte do dinheiro do inss,ele é casado e a mulher dele é quem pega esse dinheiro,comprou um carro no noe dela,ajuda familiares dela,vai comprar um carro para a filha dela e alega que esse dinheiro é dela porque ela trabalha,mas ela ganha em media 1300 reais por mes,o carro foi pago a vista,logo depois que ele conseguiu se aposentar,nos poucos minutos de lucidez ele sempre reclama que nao tem dinnheiro,que é emprega do da casa e coisas do tipo,esta sempre com roupa limpa,alimentado,mas eu e minha irma queriamos saber se podemos somicitar na justiça o direito de poder decidir junto a esposa dele o que é feito com o dinheiro dele,pois ela o esta usando para beneficio proprio,enquanto ele mofa em casa,fui atras de curso de nataçao para ele e ela nao quis pagar,fui atras de pisicologo ela arrumou outra desculpa e disse que nao pagou porque nos nao iriamos levar,ela alegou que comprou o carro para andar com ele,mas ele so entra no carro quando vai levar o carro para arrumar,ou no mercado o restante do tempo quem usa é ela ou a filha para passear. o que podemos fazer ja que ele nao tem voz ativa para poder escolher por ele mesmo? estamos revoltadas com essa situaçao,nao queremos o dinheiro dele,apenas que esse dinheiro seja usado com ele,eas contas da casa sejam divididas entre todos ja que todos trabalham,inclusive ele que recebe o beneficio,e o que restar do dinheiro dele seja depositado numa conta para quando ele sair desse quadro clinico de depressao poder decidir o que vai fazer com o que é dele.

  75. Luciene Miranda disse:

    Lucilene, procure orientação jurídica para auxílio qto à sua questão.

  76. LUCILENE G disse:

    OLA LUCIENE.
    GOSTARIA DE SABER SE EU TENHO DIREITO AO BENEFICIO DO MEU PAI DO INSS.ELE TEVE AVC A 15 ANOS E ERA MINHA MÃE QUE CUIDAVA DELE E ELA FALESEU A QUASE 6 ANOS.E EU PASSEI A CUIDAR DELE POIS JA QUE EU MORAVA NA CASA DELES.DESDE QUE EU FIQUEI VIUVA E MEU EX MARIDO MAS NÃO ME DEIXOU NADA POIS ERA VENDEDOR AUTONOMO E TENHO UM FILHO DE 7 ANOS DELE.E MEUS IRMAOS ACHARAM MELHOR ASSIM EU FICAR COM MEU PAI JA QUE EU ERA A UNICA FILHA QUE ESTAVA DESEMPREGADA E QUE ELE PREFERIU FICAR.MAS O PROBLEMA E QUE EU NUNCA TRABALHEI NA MINHA VIDA TODA SEMPRE FIQUEI EM CASA AJUDANDO MINHA MAE ATE MESMO QUANDO ESTAVA CASADA.ME FALARAM QUE EU TENHO DIREITO MAS TENHO ESSA DUVIDA.POIS ELE PRECISA DE ALGUEM PARA LEVAR AO MEDICO FAZER COMIDA E ESTAR PRESENTE O DIA TODO COM ELE POIS ELE JA TEM 64 ANOS E A SAUDE BEM DEBILITADA DEVIDO AO AVC .
    ESPERO SUA RESPOSTA OBRIGADO…

  77. Luciene Miranda disse:

    Del Rangel, até onde eu sei, não, mas procure um advogado para te esclarecer corretamente.

  78. Paula disse:

    Os cuidados aos pais não estão relacionados aos direitos de herança. O fato de um filho cuidar dos pais não dá a ele mais direito a herança que um outro. Se fosse assim esse “cuidado” poderia ser entendido como um serviço prestado que seria pago posteriormente ou seja qdo o parente vir a falecer. Por outro lado é direito de um idoso caso ele não possa se manter sozinho de receber pensão alimentícia e os cuidados caso ele seja considerado incapaz.

    Cuidar do próximo é algo que se faz por consciência sem esperar retorno, quando muito pode-se esperar a gratidão e olhe lá. Faça para o próximo como se fosse para si mesmo só isso.

  79. delrangel disse:

    cuidei de minha mae com alzimeir 17 anos sem remuneração até falecer a um mes e meio, tenho direito a receber beneficio dela???

  80. Nádia Rodrigues disse:

    Meu marido cuidou do pai dele até a morte do pai,que tinha cancêr. Agora os irmãos querem que ele saia da chacára onde sempre morramos.Tem alguma lei que o ampara.

  81. MARIA disse:

    MINHA MAE CUIDA DA MINHA AVO ELA TEM ALZAIMER,ESTA CUIDANDO DENTRO DA CASA DELA,MAS UM INFELIZ DA MINHA FAMILIA QUER QUE A MINHA MAE SAIA DE CASA POIS ELE ACHA QUE TEM MAIS DIREITO DO QUE ELA NA CASA,MINHA MAE TEM MAIS DIREITO CERTO?

  82. Nair disse:

    Boa noite, preciso de orientações…Minha mãe está internada em um Hospital particular, porque ela é pensionista(meu pai é falecido e era funcionário da CEF) da Caixa Econômica Federal, já fazem 3 meses da internação, pois bem, ela passou por cirurgia, CTI, SEMIintensvo, e quartos, o problema é que o Hopsital vive falando do Estatuto do Idoso, como forma de nos pressionar, dizem sempre que é obrigatório a presença de um acompanhante 24 horas, só que está impossível, pois moramos eu, meu marido e minha mãe, e precisamos arcar com as despesas normais como todo mundo, e se eu não trabalhar isso é impossível, sou autônoma, ou seja, se eu não trabalhar não ganho, amo minha mãe e vou todo dia ao hospital, mas ficar 24 hors não dá por questões financeiras, o que posso fazer? Ahh, não tenho condições de pagar R$100,00 por dia para um acompanhante, e quando acontece essas coisas, ninguém pode ajudar e ficar lá para mim, eu sou OBRIGADA a ficar lá 24 horas?

  83. Luciene Miranda disse:

    Lívia, até onde eu tenho conhecimento, não há esta possibilidade, oriente-se melhor com um profissional da área jurídica.

  84. livia leite disse:

    eu tenho 26 e cuido do meu pai de 75anos q teve 5 avc 1 deles hemorragico, é cardiaco, tem ponte safena, tem problemas pisiquiatrico devido ao alcolismo, sou filha unica e ele solteiro, não posso trabalhar então gostaria de saber se tenho direito a pensão em caso de falecimento? ele tm 2 aponsetadoria, de 1 salario cada uma, uma da portus e outra do inss

  85. Luciene Miranda disse:

    Shirley, obrigada por seu depoimento.

    Luiz, obrigada por seu esclarecimento, foi de grande valia para mim e o será para muitos leitores.

  86. LUIZ R F MORATO disse:

    Quando o cuidador for parente de idoso ou incapaz, deve pedir a um Juiz que o nomeie Curador, para administrar os bens do mesmo.
    Nesta ação judicial todos os familiares diretos serão ouvidos e o Juiz poderá decidir o melhor para o idoso ou incapaz e sertá bom para todos.

  87. Shirley Inomata disse:

    Boa noite! Cuidei do meu pai, com Alzheimer durante todas as fases dessa terrível doença.No último estágio da doença ele só se alimentava atraves se sonda, já não falava, enfim estava apenas vegetando. Faz 11 meses que ele se foi, mesmo passando por muitas dificuldades sem ter ajuda, mesmo que financeira, dos meus irmãos e de estar com vários problemas de saúde eu faria tudo novamente, pois sinto muita falta dele.Acho que devemos cuidar de nossos idosos doentes ou não mostrando a eles que são amados mesmo que for por um filho apenas.A minha indignação é saber que nao exista lei que nos protejam das nossas próprias famílias.

  88. Luciene Miranda disse:

    Cristina, excelente atitude de sua mãe, protegeu a idosa da exploração que ela estava sofrendo. Sobre a questão jurídica, sempre ressalto aqui que o caminho mais seguro para garantir amparo à idosa e à sua mãe é procurar a orientação de um advogado.

  89. Cristina disse:

    Minha avó estava sozinha e sendo explorada pelo meu tio(filho mais novo dela).Alem dele ñ cuidar da minha avó, vivia do dinheiro dela(pensão,alugueis de imoveis e aposentadoria).Minha mãe(filha mais velha)resolveu tomar providencias a respeito e de acordo com minhas tias(2), minha mãe trouxe a minha avó para morar com ela.Gostaria de saber como minha mãe pode se assegurar juridicamente, ja que precisa dessa parte financeira para cuidar da minha avó.(remedios, fisioterapia,alimentação, etc), ja que minha mãe ñ tem condições de custear as despesas da minha avó.
    Ela usa os vencimentos da minha avó para alimentação, compra de medicação, fisioterapia e etc.,é td em beneficio da minha avó, mas minha mãe tem medo de q algo possa acontecer à ela juridicamente.Minha avó é lucida, porem esquece de mts coisas.É mt amada e cuidada.Espero resposta.Obrigada.

  90. Luciene Miranda disse:

    Ivonice, situação realmente difícil. Boa sorte!

  91. Ivonice Nunes disse:

    Diante de todos esses relatos que se identificam com a minha situação não poderia deixar de comentar.A minha mãe tem o mal de alzheimer há 5 anos,o filho mais velho levou ela para morar com ele, mas não cuidava, não levava ao médico não fazia nenhum tratamento e ela estava piorando cada vez mais chegou até tentar o suícidio, eu morava sozinha trabalhava, vivia minha vida,pedi que ele trouxesse ela para mim, mesmo morando em uma casa pequena,eu queria cuidar dela,porque eu já não estava aguentando ver o sofrimento dela, os outros filhos queria que internasse no abrigo, mas me entristeceu muito, porque ela pediu que não a levassem para o meio de estranhos que queria a casa dela, daí eu fiquei com ela abandonei o emprego a minha vida mudou completamente,cuidei muito bem fez todo tratamento, medicação, enfim tudo que precisava, ela ficou bem, estar bem, mas quando os filhos viram ela bem, começaram a ameaçar vender a casa dela, alegam que eu sou responsável pelo dinheiro dela exigem para eu prestar conta do que gasto,…..enfim são tantas injúrias, calúnias,mentiras que já nem sei contar, ameçaram até me bater, o que respondi? que era só isso que estava faltando eles fazerem comigo. São 6 filhos, mas nenhum quer ficar com ela, não ajudam com nada, estou sozinha angustiada, estressada,eles me denunciaram a assistente social veio em casa viu que era tudo mentira, é um verdadeiro tormento, não sei onde buscar ajuda porque não tem nenhuma lei que protege o cuidador, agora eles estão dizendo que vai me deixar na rua, porque segundo eles estou ficando louca e não tenho condições de cuidar da mãe e portanto eu tenho que sair de dentro de casa para que eles possam arrumar alguém que cuida melhor do que eu, estou a 4 anos com ela, aguentando tudo isso, e na falta dela ainda vai ter que dividir o pouco que têm com esses ingratos que têm casa vida estabilizada e eu, sem emprego, com mais de 40 anos de idade, prefiro que Deus me leva primeiro do que ela, para eu não ter que passar por essa humilhação.

  92. Pedro MG disse:

    Fico muito triste em ver que não tem nenhuma lei que ampare o familiar que cuida do seu idoso/doente. Os deputados, as nossas autoridades competentes, naõ sei porque razão até hoje nao fizeram uma lei justa, pois o que vemos são as inJUSTIÇAS da lei. Um filho que cuida do familiar doente (pai/mãe), tem o mesmo direito do filho que ignora esta situação. É muito triste ouvir a justiça dizer que isto é justo. Vemos então que justiça é somente a de Deus.
    Rogamos aqui que um deputado temente a Deus faça algo por este familiar cuidador de idoso. Seria muito justo uma lei a este favor. Obrigado.

  93. Luciene Miranda disse:

    Peter, parabéns por sua postura de filho homem e cuidador. Pena que seus irmãos tb não fazem a parte deles.

  94. Peter Sete Lagoas disse:

    Minha mãe tem 84 anos e mal de alzeimer a tres anos, eu sou o mais novo dos filhos, dum numero de seis, como sou solteiro e sempre morei com mina mãe, assim que ela adoeceu, automaticamente passei a tomar conta dela, inclusive tenho a guarda dela. Mesmo sendo homem, minha mae aceita mais os meus cuidados que de minhas irmas, mas os demais irmãos estao deixando tudo por minha conta com o minimo de ajuda e ainda sempre jogam na minha cara de como estou cuidando do dinheiro de minha mae, pensao de aposentada. Eu que ainda trabalho, nao tenho mais vida social pos minha mae requer cuidados 24 horas por dia, quando estou trabalhando tem uma senhor que trabalha na minha casa, o resto do tempo fica tudo por minha conta. MAS APESAR DO QUE FAÇO COM MUITO AMOR E NUNCA ABANDONARIA MINHA MAE, NAO SOU VALORIZADO PELA FAMILIA, MUITO MENOS TENHO ALGUM AMPARO LEGAL.

  95. Luciene Miranda disse:

    Márcia, a atitude deles não é correta, mas num outro artigo publicado no site eu esclareço que não há lei que obrigue todos os filhos a serem cuidadores dos pais idosos. Já pensaram em dividir os custos e pagarem um cuidador profissional?
    E será o que sua mãe acharia melhor: ficar numa instituição ou cada vez na casa de um filho, sem residência própria?

  96. marcia disse:

    Bom tenho 51 anos, cuido da minha mãe a cinco
    ela sofreu um AVC, por se aborrecer com os outros filhos
    Faça tratamento com psiquiatra, tomando mts remedios pra depressão
    eu pedi ajuda a els, pois me negaram e foram bem grosseiros
    que o problema e meu, que n querem dividir tarefas
    eu propus 1 mes pra cada um, para que eu possa melhorar minha saude fui tratada a palavões…to me sentindo pessima
    n sei o que fazer, n gostaria de coloca-la em asilo
    n acho justo pois ela teve 6 filhos
    O QUE FAZER ME AJUDEM

  97. Luciene Miranda disse:

    Franciele, no Estatuto do Idoso não existe nada neste sentido. na dúvida converse com um advogado ou defensor público sobre o que poderia ser feito.

  98. Franciele tormes disse:

    então eu gosteria de saber uma coisa..
    tipo meu pai está com câncer :/
    e minha mãe trabalha pra uma firma e eu tenho 17 anos e estudo então meu pai se torna totalmente dependente da minha mãe ele não caminha não come sozinho e tal..
    e minha mãe queria pegar uma licença para cuidar dele :/
    mais a firma q ela trabalha falou q não existe lei alguma q de licença para cuidar de marido doente eu queria saber se isso é verdade..
    ela teve q ir com ele pra fazer uma cirurgia a qula ela tem atestado e ele falaram q não aceitam e que não pode
    existe alguma lei q possa nos ajudar :/

  99. SOELI BELO disse:

    E TENHO 8 IRMAS E 3 IRMAOS E NEM UM ME AJUDA COM NADA E ACNHA Q COM UM SALARIO MINIMO DA PRA FAZER MUITA COISA EU JA TOU FICANDO DOENTE DE TANTA PRESSAO Q ELES FASEM TEM 82 ANOS CUIDO DO MEU PAI E E DOENTE ELE NAO SABE O Q ESTA FAZENDO

  100. Luciene Miranda disse:

    Regina, você disse que ele está lúcido, ou seja, tem total consciência dos atos os quais realiza e tem condições de se responsabilizar por eles. Desta forma, ele deveria ter falado com a agente de saúde, pois a família ainda pode ser acusada de negligência contra o idoso (se eles não conhecem a real situação). Importante conversar com o médico que o acompanha, esclarecer a situação que está acontecendo. Procurem também o Conselho Municipal do Idoso que eles poderão te orientar melhor do que pode ser feito no sentido de resguardar a família de possíveis problemas.

  101. Luciene Miranda disse:

    Sílvia, infelizmente não.

  102. Therezinha disse:

    Bom dia,

    Gostaria de saber quais são os direitos trabalhistas de um cuidador de idosos. Pretendo empregar um cuidador todos os dias em minha casa.

    Obrigada!

  103. Regina disse:

    Estou cuidando de meu pai que recentemente teve uma parada renal e esteve hospitalizado por 16 dias dos quais 6 na UTI. Ele teve alta do hospital usando uma sonda pois a parada renal foi causada por uma obstrução da uretra por aumento da próstata. Como ele perdeu muito peso e sangue o médico optou por aguardar até a cirurgia de próstata. Meu pai tem 72 anos e não segue regras de higiene ou repouso prescrito pelo médico. Ontem ele saiu de bicicleta antes que todos se levantassem e ao retornar para casa estava machucado pois caiu da bicicleta. Um agente de saúde que nos visita regularmente chegou no mesmo instante que meu pai chegou em casa e fez um relatório onde escreveu tudo que presenciou e me fez assinar o relatório. Ele tentou falar com meu pai que simplesmente o ignorou e disse ao agente que continuará a sair de bicicleta quando quizer. Eu e meus irmãos trabalhamos em período integral e eu resido em outra cidade, tirei 30 dias de férias para ajudar nos cuidados com ele mas ele pouco se importa com o que falamos. Meu pai é totalmente lúcido e capaz, sabe o que está fazendo e faz o que bem quer. Pega lixo pelas ruas e traz tudo prá casa; já não sei mais o que posso fazer para impedir que ele faça estas coisas e coloque sua vida em risco. A lei me dá algum direito nesta situação, para impedí-lo de sair de casa? Minha mãe mora com ele mas também não tem ação pois ele fica agressivo quando tentamos orientá-lo ou impedí-lo.

  104. SILVIA disse:

    o cuidador familiar do idoso com alzhamier tem direito a alguma remumeração quando este está impossibilitado de trabalhar por este motivo?

  105. Dil..... disse:

    BOA NOITE!!!
    TENHO UMA PERGUNHTA A FAZER GOSTARIA DE UMA AJUDA …
    EU TENHO UMA FILHA, ESTA COM 19ANOS AGORA, MAS O PAI DELA VEIO A CASAR COM OUTRA MAIS TARDE …EU NUNCA ME CASEI….MAS ELE CASOU E DESSE CASAMENTO DOIS FILHOS ELE TEM, SÓ QUE MINHA FILHA TEM UMA VONTADE LOUCA DE CONHECER OS MANOS, MAS A ESPOSA DO PAI DELA EU A CONHEÇO ESTIVE NA RESIDÊNCIA DELA NA RUA NÃO ME PERMITIU ACESSO NA CASA DELA TB NÃO TINHA O PQ, FUI PARA FALAR COM O PAI DA NOSSA FILHA, ELE NÃO ESTAVA E ELA ME MALTRATOU POR DEMAIS E DISSE MUITAS COISAS PRA MIM OFENDENDO A MENINA, EU NÃO A CONHECIA TB.TIVE ESSA SURPRESA QUANDO CHEGUEI NA CASA DELA, MAS FUI CONVIDAR O PAI DA NOSSA FILHA PARA APARECER NOS 15 ANOS DELA, E CLARO A ESPOSA E FILHOS , EU SOU UMA MULHER QUE NÃO GUARDO RANCORES E ELA ATÉ ENTÃO NADA TINHA FEITO A MIM, ENTÃO …
    ARRISQUEI QUEM SABE !!!!
    EU QUERO SABER SE EXISTE LEI PARA A MENINA VER OS IRMÃOS QUE PROTEJAM ELA ..POIS A ESPOSA DO PAI DE NOSSA FILHA AMEAÇOU QUE SE ELA COLOCAR OS PÉS NA CASA DELA, ELA VAI MALTRATAR E MUITO…A MENINA NÃO VÊ O PAI DESDE QUANDO TINHA 9 ANOS FOI A ÉPOCA EM QUE ELE CASOU, ELE DAVA ATÉ PENSSÃO ALIMENTICIA A ELA, M,AS PAROU DE DAR E EU SABENDO DA SITUAÇÃO DELE NUNCA MAIS EXIGI POIS ESTAVA A CAMINHO OUTRO FILHO, SÓ QUE ESSE SEGUNDO FILHO DELE PARA MAIS NO HOSPITAL DO QUE EM CASA …SEGUNDO O TIO DA MINHA FILHA. O MENINO É PROBLEMATICO, MAS AI A VIDA É DELE …FOI POR ISSO QUE EU NÃO PEDI MAIS A PENSÃO SABENDO QUE ELA TINHA DIREITO, DEIXEI PQ ELES PRECISAVAM MAIS…SÓ QUE EU ACHO UMA INJUSTIÇA A MENINA SER AMEAÇADA PARA MIM POR ELA DE NÃO CHEGAR PERTO DO PAI DELA ..QUERO SABBER TEM COMO EU APELAR PELA JUSTIÇA PARA ELA CONHECER OS IRMÃOS …POR FAVOR ME AJUDEM …EU NÃO QUERO NADA COM ELE MUITO MENOS PREJUDICAR, ATÉ AJUDARIA E A MENINA TB AJUDARIA OS MANOS MAS EU NÃO SEI MAIS POR ONDE CORRER SÓ PEDEM DINHEIRO PRA TD. ENTRA EM CONTATO COM O MEU EMAIL POR FAVOR .OBRIGADA
    DIL…..

  106. Maria Joana Silva disse:

    Cuido de minha mãe com alzheimer a 5 anos e apartir dai minha vida social e religiosa acabou. e hje estou enfrentando um problema bastante desgastante,. tenho uma irmã que me levou na justiça acusando maus tratos a minha mãe só porque ela ficou uma tarde com minha mãe e era para mim chegar às 17:00 e houve um imprevisto e eu não cheguei. pra ela foi uma ofensa ter me atrasado e ela não ter feito a janta do marido a tempo. mandou que o marido me desse uma surra ai eu quem bati nele e ai ela se revoltou e me denunciou por este crime. só pra vcê ter uma ideia minha mãe é muito bem cuidada cheirosa, e dona de um sorriso maravilhoso eu deixei de viver a minha vida a 5 anos pra viver a dela só cuidando dela e ainda tenho que trabalhar porque depende também do que ganho pra ajudar em casa ninguém me ajuda em nada somos 7 irmãos e eu sai de casa com 12 anos pra trabalhar e voltei com 35 para ajudar fazer um tratamento na minha mãe ai todo mundo correu…E eu estou esperançosa que se resolva muitas coisas na audiência com o juiz e gostaria de saber como me comportar na frente de um juiz há e ja apresentei minha defesa e testemunhas…mas tudo isto é desgastante e cansativo.

  107. Luciene Miranda disse:

    Cristiane, infelizmente ainda não ouvi falar neste benefício, o qual, se exitir, realmente será de grande valia para muitos idosos e cuidadores. Oriente-se nesta repartição aonde te falaram para ir ou no Conselho Municipal do Idoso. Se isto for verídico, por favor avise-nos aqui no site, pois será útil para muitos outros internautas.

    Rosângela, no que eu conheço sobre o Estatuto do Idoso não há isto. O idoso tem direito a acompanhante caso ele esteja internado, mas no estatuto não fala nada sobre abonos de faltas do cuidador ao trabalho.

  108. Cristiane Monteiro disse:

    Eu cuido da minha mãe que teve derrame e depende de mim. Ouvi dizer que existe um projeto “Idoso Família”, onde o cuidador tem o direito de receber um valor por cuidar do idoso doente.Não sei se o valor viria do Estado ou do Município A pessoa que me falou pediu que eu procurasse a Secretaria Especial de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida. Vocês teriam como esclarecer esta questão para mim? Gostaria de saber se realmente existe esse projeto e como deveria fazer para se r incluída neste programa.

  109. Rosângela disse:

    Olá!!

    Sou funcionária pública e me falaram que no estatudo do idoso permite que quando o acompanhante falte ao serviço pra levar à consultas e acompanhar em tratamentos que esse acompanhante pode pegar um atestado e que ele é válido.
    Haja visto que meu pai está com câncer e quem conhece, sabe que a luta não é fácil.
    Principalmente por que o tratamento e consultas são feitas em BH, distante da minha cidade 100km.
    Gostaria de saber até que ponto é verdade.?

    Att,

    Rosângela

  110. Hilana Dias disse:

    Olá, a todos!
    Também sou cuidadora familiar, a quem interessar, segue artigo sobre “Projeto de Lei 5613/09″, referente à herança para cuidador familiar. Fiquem com Deus

    Projeto beneficia herdeiro que cuidar de parente enfermo ou idoso

    A Câmara analisa o Projeto de Lei 5613/09, da Comissão de Legislação Participativa, que permite à pessoa que vai deixar herança destinar até metade dos bens ou valores existentes para o herdeiro que cuidar dela na velhice ou na doença.

    Ainda de acordo com a proposta, nesse caso, haverá a dispensa da colação, ou seja, da conferência do valor das doações recebidas pelo herdeiro antes da morte do autor da herança a fim de igualar as partes dos descendentes e do cônjuge sobrevivente.

    Os demais herdeiros, por sua vez, não correm risco de deserdação, pois a outra parte da herança ficará intocada até a morte de seu autor. A proposta altera o Código Civil (Lei 10.406/02), que mantém a possibilidade de doação aos descendentes com abatimento posterior no total estabelecido para a partilha, como se fosse um adiantamento.

    A sugestão de projeto foi apresentada à Câmara pelo Conselho de Defesa Social de Estrela do Sul (Condesesul-MG). O relator da proposta na Comissão de Legislação Participativa, deputado Dr. Talmir (PV-SP), recomendou sua aprovação.
    Na avaliação do parlamentar, o projeto pode assegurar maior proteção aos idosos e aos enfermos. “A proposição adapta o Código Civil a uma situação vivida, que diz respeito ao abandono dos pais pelos filhos e ao reaparecimento dos filhos no momento da herança, na efetivação da partilha”, disse o deputado.

    Tramitação
    Antes de ir a Plenário, a matéria deverá ser examinada pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

    Íntegra da proposta:
    •PL-5613/2009

    Fonte: Agência Câmara – 30.12.09
    http://www.arpenbrasil.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=3340&Itemid=96

  111. Celia, imagino como a situação está desgastante para você, mas desconheço alguma lei a este respeito. Oriente-se melhor com um advogado especialista em direito do idoso ou mesmo um defensor público.

  112. celia portela disse:

    Há 5 anos, deixei o meu trabalho para cuidar da minha mãe que tem mal de allzheimer, ela é funcionária pública aposentada,gostaria de saber se há algum meio legal para que eu fique com a aposentadoria dela,já que tenho 53 anos ,não tenho como me manter e talvez devido a depressão e ao estrss eu não consiga mais conseguir um emprego .

  113. Cara E.,
    Se, realmente, não haver ajuda de seus irmãos, mesmo solicitando insistentemente, você pode poderá ir até a defensoria pública ou ao promotor da Terceira idade e dununciar o fato. Assim, através do judiciário, dar um melhor cuidado para seus pais e para você.

  114. E. disse:

    Ola estou com pressão alta, gastrite e estresse e preciuso de ajuda pois não aguento mais cuidar de tudo sózinha.Sou professora particular e ambientalista e já perdi varios alunos e até quase tive um relacionamento amoroso destruído desde que comecei a cuidar da minha mãe e pai juntos.
    Minha mãe vivia gritando comigo quando eu queria cuidar do meu pai que estava com diarréias e eu tinha que lhe dar 3 ou mais banhos por dia, lev-a-lo ate o banheiro tb ela não me deixava dar agua para hidratá-lo, dizendo que a agua iria acabar.E quanto a limpar o chão ou trocar as roupas dele eu tinha que aturar seus gritos pois ela não me deixava trocá-las e eu tive que fazer tudo , ajuda-los sozinha tendo mais dois irmãos, que também não se importaram em me ajudar apenas quando eu precisava levar meu pai no hospital de emergência, uma vez ceguei a apanhar do meu irmão, que me acusou de não ser casada e gostar de mulher, fez toda a gritaria na frente do meu pai que estava com hipoglicemia antes de leva-lo para o hospital,obrigando meu pai a gritar com ele da cadeira de rodas, vejam o machismo desse maluco que é o meu irmão e irmã que dizem que preferiam colocar meu pai e mãe num asilo. Tenho uma mãe que teve aneurisma e repete tudo, exige que eu faça muitas coisas, vive dando broncas e sabendo que precisamos mudar de casa, exige que eu alugue algo de dois quartos qdo so podemos pagar por 1. Estamos quase sendo despejadas. Meus irmãos não querem ajudar com nada e só sabem gritar comigo.Ufa. Pelo amor de Deus, quero ter minha vida como antes. O que posso fazer?

  115. Glória, até aonde tenho conhecimento a herança é dividida igualmente por todos os herdeiros, a menos que o falecido tenha deixado um testamento em vida avisando de sua vontade. Consulte um advogado esclarecido sobre Direito do Idoso ou defensor público e tire suas dúvidas com ele.

  116. Gloria Ribeiro disse:

    Prezados,

    Ouvi falar que o cuidador familiar do idoso tem direito a uma parte maior na heranca em caso do idoso ter deixado bens.

    Gostaria de saber se isso e verdade ou se tem respaldo legal.

    Obrigada

  117. Vilma, obrigada pela sua participação.
    Seu marido desenvolveu a doença mto jovem, a “boa notícia” é que vc e seus filhos estão se unindo para cuidar dele e ajudar a família a manter, na medida do possível, sua qualidade de vida.
    Qto ao irmão dele, parabéns por sua análise das possibilidades. Acredito que vc tem razão, algumas pessoas simplesmente não dão conta de lidar de perto com o sofrimento e acabam por se retirarem, o que nem sempre é positivo para todos. Em breve faço um artigo sobre o assunto.

  118. vilma de Freitas Vieira Dainese disse:

    Luciene,
    Meu marido é portador da doenca de Alzheimer há 8 anos.
    ele tem 59 anos e se encontra bastante debilitado, emagreceu muito
    tem diarreia cronica e neste momento estamos realizando exames para verificar se não existe uma doença mais seria atrás dessa diarreia.
    Tenho dois filhos (26 e 28 anos) que me ajudam quanto podem nos
    cuidados com o pai. Meu marido tem só um irmão que no principio
    vinha v^e-lo com mais frequencia e que agora não o visita há 4 meses apenas telefona esporadicamente.
    Sinto-me triste pois gostaria que esse irmão estivesse mais presente junto do meu marido, buscando entender e dar um pouco de
    apoio para mim e meus filhos.
    O meu marido não o reconhece, mas ele sabe quem é o meu marido e
    tem toda uma história anterior de vida em familia com o irmão.Não
    tenho raiva ou qualquer outro sentimento negativo somente acho que
    seria bom que ele estivesse mais presente.
    Será que ele não aguenta a doença do irmão?
    Sera que tem medo que isso possa acontecer com ele também?
    Será que ficar longe faz com que sofra menos?
    Sigo os meus dias buscando formas de ajudar, cuidar e minimizar
    o sofrimento do meu marido. Abraços Vilma

    O

  119. Maria, boa noite. Obrigada por dividir conosco seu depoimento, tenho certeza que esta é a mesma história de muitas outras pessoas, só variam os nomes, as cidades e as questões mais pessoais envolvidas.
    Sem dúvida seria muito bom se o cuidador tivesse alguma lei a seu favor, pois assim toda a família seria responsabilizada igualmente pelo cuidado do idoso que necessita. Enquanto isto ainda não existe, resta apelarmos para o bom senso de toda a família para que não jogue esta responsabilidade toda na mão de alguém que também tem toda uma vida pessoal e profissional para administrar. Um abraço.

  120. MARIA ALEXANDRE DOS SANTOS disse:

    BOA NOITE; LUCIENE
    Passei por esta experiência na mimha familía, realmente não tive nenhum prioridade que me desse o direito de cuidar do idoso na familía .Muinta vezes sem
    poder faltar o trabalho, foi preciso deixar a mesma com minha irmã que já se encontrava sobrecarregada . Meu trabalho não dava o direito de apresentar qualquer tipo de justificativa. Foram momentos muito difícil para mim superar esta faze .
    A sobrecarga era dividida entre: eu e minha irmã . A familía começou se aproximar no final da luta, quando não aguentavamos mais. Nesta faze o idoso estava no final da vida , esta idosa era minha mãe ( sete filhos ) , três filhas a respossabilidade ficou com duais.Foram muitos anos nesta luta, minha mãe partiu á dois anos, eu e minha irmã renunciamos muitas coisas para cuidar da nossa mãe, enquanto a familia estava cada um nas suas casas dormindo passeando enfim aproveiitando a vida.Não tenho arrependimento mais a minha sugestão é que possa ter um Estatudo que obrique a familía do idoso a cuidar do mesmo para que a sobrecarga não esteja com o que estiver mais próximo .

Quer adicionar uma foto no seu comentário?

Entre no site gravatar.com, crie uma conta e faça o upload da sua foto.

Comente

  • Nenhuma citação para este post.

Enquete

Você já baixou o aplicativo do livro SETE HISTÓRIAS DE ALZHEIMER? É GRÁTIS SOMENTE ESTA SEMANA!

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Mapa
© 2010 Cuidar de Idosos. Todos os direitos reservados. Reprodução sem permissão não é permitido.

© 2012 CUIDAR DE IDOSOS

Recomendamos também a leitura de: