Cadastre-se no site

Primeira página

Seções

Profissões

Doenças

Condições

Cursos

Dicas

Vídeos

Redes Sociais

Cuidar de Idosos

Publicado em: 19/09/2011

A- A+

Depressão na terceira idade

  •  Favoritos
  •  Assinar feed
  •  Receba por e-mail
  •  Link para este post
  •  Notificar erro
  • Enviar para amigo

  •  
Depressão na terceira idade Depressão na terceira idade

Depressão na terceira idade

A depressão é um quadro clínico que se manifesta em pessoas de todas as idades, inclusive em idosos. Os profissionais de saúde devem ter o cuidado em diferenciar tristeza e depressão, já que ultimamente o termo “depressão” está banalizado e muitas pessoas utilizam a expressão “estou deprimido” quando, na verdade, deveriam dizer “estou triste”, “estou chateado”. A tristeza é uma condição normal, decorrente de vivências e acontecimentos do nosso dia-a-dia, que passa num curto intervalo de tempo, enquanto que, resumidamente, a depressão é um transtorno que afeta o humor, manifestando-se pelos seguintes sintomas, os quais permanecem por um período de tempo mais longo (reforçando-se que nestes casos é essencial buscar ajuda profissional):

Rebaixamento do humor, redução da energia, diminuição da atividade, perda de interesse, diminuição da capacidade de concentração, fadiga, problemas do sono, diminuição do apetite, diminuição da auto-estima e da autoconfiança, lentidão psicomotora importante, agitação, perda de apetite, perda de peso e perda da libido (CID-10, 2008).

O familiar, cuidador ou profissional da saúde que atende idosos deve estar atento para o aparecimento destes sintomas em seu familiar / paciente, visto que a depressão é muito comum em idosos, principalmente em função de alguns acontecimentos comuns a esta faixa etária, os quais serão expostos a seguir. Importante destacar que nem sempre estes acontecimentos ocasionarão depressão.

A dependência é um destes acontecimentos. Nem todos os idosos ficarão dependentes. Aqueles que, em função de algum problema de saúde ou consequência de acidente passam a depender dos outros para a realização de tarefas simples como, por exemplo, tomar banho, vestir-se e alimentar-se (e estão lúcidos, têm consciência do que está acontecendo), costumam se sentir impotentes e com baixa auto-estima. Isto pode ocasionar a depressão, dependendo da forma como o idoso lidará com a situação.

As perdas também são fatores que podem estar associados à depressão do idoso. Envelhecer acarreta consigo uma série de perdas: de entes queridos (morte), de papéis sociais (aposentadoria), a consciência de sua própria morte, perda da saúde e da imagem da juventude são exemplos de perdas que acontecerão no decorrer do processo de envelhecimento. Como a maioria delas é inevitável, é importante que o idoso aprenda a lidar com as mesmas, numa estratégia de prevenir maiores impactos, os quais poderiam ser fatores de risco para o surgimento da depressão.

Os efeitos colaterais de algumas medicações podem parecer sintomas depressivos, tais como os transtornos do sono, da alimentação e a lentidão psicomotora, e é importante que o idoso, os familiares e os cuidadores fiquem bem atentos ao relacionar o aparecimento dos sintomas e o uso da medicação, para informarem ao médico o mais depressa possível.

A inatividade pode ser um fator de risco para a depressão, assim como a inatividade em si já pode ser um sintoma de depressão. Explicarei melhor. Um idoso que era ativo, engajado no trabalho, em atividades familiares e sociais e, com o passar dos anos, vai abrindo mão de todas estas atividades, pode se sentir isolado e limitar suas atividades. Ficar sem fazer nada pode ser um fator de risco para o surgimento da depressão. Por outro lado, a inatividade, a falta de interesse em realizar tarefas e o isolamento social podem ser sintomas de que a depressão já está instalada.

Finalmente, familiares e profissionais devem se atentar para não confundir sinais de depressão com os sintomas iniciais de demência, o que é comum acontecer. Além dos sintomas da depressão citados no início do artigo, o idoso portador de demência também costuma apresentar lapsos de memória, problemas ao realizar tarefas rotineiras, desorientação de tempo e espaço, mudanças de personalidade e de comportamento. Em ambos os casos é imprescindível buscar auxílio profissional e tratar o idoso com respeito, atenção, dignidade e acolhimento.

Luciene C. Miranda

Psicóloga - lucienecm@yahoo.com.br

Mais Antigo

Avalie este artigo

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas 3 Voto(s)
Loading ... Loading ...

4 comentários em “Depressão na terceira idade”

  1. Larissa disse:

    Boa tarde.. Gostaria muito de agradecer a Luciene e a Tatiany, com certeza a dica de vcs foram muito importantes!! Muito obrigada pela ajuda!!

  2. Tatiany Michelly de Oliveira disse:

    olá, Luciene parabéns pelo blog … também sou psicóloga e estava procurando um texto que eu pudesse explanar hj a tarde com um grupo de idosos e encontrei seu texto e vou usa-lo … assim obrigada…
    gostaria de dar uma dica a Larissa… procure alguma coisa na neurologia… não sei ao certo, mas acredito que na neuropsicologia ela encontre algo que vá despetar nele um direcionamento pra trabalhar algum tempo voltado por idoso… enfim, uma dica superficial, pq minha autação é outro foco. Atuo na assistência social.
    enfim, boa sorte para ambas.

  3. Luciene Miranda disse:

    Larissa, vc escolheu um tema interessante. Infelizmente não conheço mta coisa da área de comportamental,mas tem um livro mto interessante chamado “Psicoterapias”, publicado pela Artmed, que traz alguns capítulos que falam sobre abordagens psicoterápicas no envelhecimento saudável ou patológico.

  4. Larissa disse:

    Oii boa tarde Luciene..
    Td bem??
    Primeiramente, quero parabeniza-la pelo seu blog.. É muito interessante e rico em informações..
    Sou graduanda em Psicologia e penso em fazer meu TCC sobre idosos, na vdd ainda não defini muito o tema, mas penso em “Depressão em Idosos” ou “A importancia da Psicoterapia em pessoas na terceira idade”.
    Gostaria de que se pudesse me ajudar, indicando alguns autores que falam sobre estes temas, de preferencia, comportamentais..
    Enfim, qualquer ajuda que vc puder me oferecer, ja ficarei muito grata.
    Obrigada!!!

Quer adicionar uma foto no seu comentário?

Entre no site gravatar.com, crie uma conta e faça o upload da sua foto.

Comente

  • Nenhuma citação para este post.

Enquete

Você já baixou o aplicativo do livro SETE HISTÓRIAS DE ALZHEIMER? É GRÁTIS SOMENTE ESTA SEMANA!

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Mapa
© 2010 Cuidar de Idosos. Todos os direitos reservados. Reprodução sem permissão não é permitido.

© 2012 CUIDAR DE IDOSOS

Recomendamos também a leitura de: